15 abril 2018

GRATIDÃO. ESTILO DE VIDA PARA QUEM CONQUISTA - 6



Base Bíblica: Josué 4

Versículo para memorizar:Por tudo daí graças, pois esta é a vontade de Deus a vosso respeito, em Cristo Jesus. 1Tessalonicenses 5.18[i]

Estudo preliminar. Comece sua célula agradecendo a Deus pelas pessoas presentes, pela casa que hospeda sua célula, pelos donos da casa etc.
Agradeça a Deus pela igreja e por seus pastores. Isto gesta um sentimento de gratidão e reconhecimento no meio do povo.
Aproveite a oportunidade para agradecer a alguém por um favor que lhe tenha feito.
Cantem músicas que falem sobre o tema gratidão.

Objetivo: Mostrar a importância de sermos gratos a Deus por todas as coisas que recebemos Dele e desafiar a cada participante a fazer da gratidão um estilo de vida.

Quebra gelo: Complete as frases: Uma pessoa é ingrata quando__________________________________________________

Quando alguém não te agradece pelo que você fez, você fica_________________

Duas coisas pelas quais vamos agradecer a Deus agora________________________
(Depois que todos citarem as duas coisas, ore juntos).

Transição para o Estudo: O capítulo 4 de Josué é um desfecho da passagem pelo rio Jordão. Deus dá ordens a Josué para que dentre o povo se escolhesse doze homens com a missão de levarem doze pedras para o lugar onde acampariam naquela noite. O que parece ser uma coisa simples (como são simples as coisas de Deus) se tornou um memorial para os filhos de Israel. “Deus sabendo da nossa deficiência humana de esquecer, sempre facilita, por um meio ou outro, a lembrança dos grandes eventos relacionados com a nossa salvação”. Que ao final desse estudo todos nós possamos apresentar a Deus palavras de gratidão pelos seus grandes feitos na nossa vida.

INTRODUÇÃO: ‘Em nossos dias precisamos ensinar às novas gerações o significado dos memoriais que recordarão a ação poderosa do Senhor com seu povo. Deus deseja que suas grandes obras sejam lembradas’.[ii] 
Ele deseja que ensinemos sobre suas grandes obras para as gerações futuras. Isto gesta fé e atitude de gratidão.
As pedras tiradas do rio foram colocadas de tal maneira que formaram um memorial simples com dois propósitos principais:
1.    Recordar a maravilhosa obra do Senhor;
2.    Servir como recurso de ensino para as novas gerações.

COISAS SIMPLES COMO SINAL DE GRANDES FEITOS

Doze pedras tiradas do Jordão serviriam como memorial daquilo que Deus fez por Israel. Doze pedras erigidas num local onde todo o Israel tivesse acesso seria a lembrança da vitória sobre as adversidades a caminho de grandes conquistas.
1. As pedras não eram pequenas.Cada um levante uma pedra sobre o ombro”(5). Entende-se com isso que as pedras escolhidas eram grandes e que demandaria um esforço pessoal de cada homem para levá-las sobre os ombros. Em outras palavras para se criar um memorial de lembranças não se faz de qualquer maneira, exige esforço pessoal.
Nenhum cristão deveria se omitir em “levantar uma pedra” para servir de memorial às gerações futuras. Se cada um se esforça para fazer o que Deus manda fazer a conquista de novos territórios se torna fácil.
Deus quer salvar todas as nações da terra por meio do seu Filho Jesus, mas Ele só poderá fazer isso com a obediência do seu povo. Não aceitar esse desafio, não evangelizar, não liderar uma célula, não ofertar etc. caracterizam uma atitude de ingratidão.
Saia do seu casulo e pegue sua pedra que será um memorial para os teus descendentes.      
                            
2. A diversidade se transformou em unidade. Cada homem deveria pegar uma pedra para construírem um só memorial. Doze homens diferentes com doze pedras diferentes, mas que juntos formariam uma só identidade. Cada pedra escolhida tinha suas peculiaridades. Não existe uma pedra igual a outra. Assim como as pedras, os homens também eram diferentes, mas foram escolhidos para construção de uma história onde sua própria história acabaria para dar lugar a uma história construída por doze homens. Pedras de formatos diferentes, tamanhos diferentes, marcas diferentes, passaram por percursos diferentes, mas foram para um só destino. O destino que Deus estabeleceu.

As águas do Jordão não se recusavam a banhar essas pedras por causa da sua diversidade. De igual modo Deus não se recusa em banhar-nos nas águas do seu Espírito por causa da nossa diversidade, mas nos escolhe para sermos um e cumprimos o seu propósito. Já pensou se Josué dissesse àqueles homens: “escolham doze pedras iguais”? Estariam lá até hoje procurando e nunca encontrariam. Às vezes queremos fazer as coisas pra Deus e esperamos que as pessoas sejam iguais a  nós, pensem como nós e quando isso não acontece nos frustramos e muitas vezes nos ferimos. Como as pedras, nos tornamos iguais quando submetidos ao propósito escolhido por Deus. As pedras deixaram de ser apenas pedras para serem um memorial. Em Deus deixamos de se apenas “alguém” para sermos “geração eleita, sacerdócio real, a nação santa e povo adquirido para anunciar as grandezas daquele que nos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (1 Pd.2.9).

3. Uma história construída por gente e não por pedras. Um monumento pode ser erguido com pedras, mas só tem valor por causa da história de pessoas que empenharam suas vidas. As pedras erguidas por Josué e os seus doze eram por si mesmas inanimadas, porém a história estabelecida a partir daquelas pedras envolvia gente, sentimentos, desafios. Marcava a história de um povo testado às margens do Jordão e que viram suas águas serem cortadas diante da arca da aliança (7) como sinal de livramento de Deus para o seu povo.
Mateus registrou no Novo testamento que os discípulos ficaram impressionados pela beleza dos templos erguidos por mãos dos homens e ouviram de Jesus que não ficaria pedra sobre pedra que não fosse derribada (Mt.24.1,2). O que Jesus e seus discípulos deixariam como legado para as nações da terra não seria a beleza das edificações de templos, mas a edificação de um Reino. “E este evangelho do Reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim” (Mt.24.14).
O sinal das pedras, símbolo daquilo que construímos no Reino, teve como objetivo lembrar às nações futuras das coisas que Deus havia feito. Os ingratos dizem: “por que Deus não faz isso”, os gratos dizem: “Olha o que o Senhor fez!”. Essa era a geração de agradecidos que Deus queria manter viva e pra isso mandou que se erguesse um memorial. Por que Deus fez isso?

a)   Porque a gente se esquece com facilidade. Deus quer que o seu povo mantenha uma chama vida de gratidão por tudo o que tem recebido. É fácil se concentrar naquilo que não temos bem como se esquecer do que já recebemos. Isso nos torna ingrato, mas a gratidão deve ser um estilo de vida: “em tudo dar graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus” (1 Ts. 5.18). Ao olhar para aquelas pedras todo o Israel se lembraria da experiência de transpor obstáculos sob a mão poderosa de Deus. Todos reconheciam que a mão do Senhor é forte (24).

  G. Duhamel disse: “Quando achamos que a gratidão desertou do      mundo, verifiquemos se antes ela não desertou do nosso            coração”.

b)   Para um reconhecimento dos seus feitos. Deus libertou o povo do Egito; Deus os fez passar pelo mar vermelho; Operou milagres no deserto; Cortou as águas do Jordão e todos precisavam reconhecer os feitos do Senhor. Com propriedade o salmista escreve: “Grandes coisas fez o Senhor por nós e por isso estamos alegres” (Sl. 126.3).

CONCLUSÃO:  Devemos ser gratos a Deus por tudo o que Ele tem feito em nós e por meio de nós. Não podemos nos esquecer das pessoas que tem sido bênçãos em nossas vidas. De pessoas que nos amam, que nos suportam e que acreditam em nós.
Não deixe de agradecer aos seus pais, seus líderes, amigos, cônjuge etc. pelas coisas que você tem recebido deles. E por fim: “Agradeça a Deus pelo que você tem e não murmure pelo que você não tem”.

Declarem a frase de G. Duhamel: 

“Quando achamos que a gratidão desertou do mundo, verifiquemos se antes ela não desertou do nosso coração”.


Aps: Josenilton e Sheila Pinheiro.

Notas





[i] A Bíbia de Jerusalém; Ed. Paulinas 1989
[ii] Comentario Biblico Mundo Hispano, Tomo 4; Josue, Jueces y Rut;2001, pag 62

09 abril 2018

CONDUZIDOS POR DEUS PARA A CONQUISTA. Parte 2


Base Bíblica: Josué 2.8-24

Versículo para memorizarEu sou Deus Todo Poderoso; anda em minha presença, e sê perfeito. Gênesis 17.1b

Estudo preliminar. Releia todo o capítulo 2 do livro de Josué e faça todas as anotações que julgar necessárias para serem faladas na célula.
Separe um tempo para orar intercedendo pelas pessoas de sua célula. No dia da reunião faça-os saber que você orou por eles.

Objetivo: Mostrar a importância de sermos conduzidos por Deus em tudo aquilo que fazemos, inclusive nas horas que empenhamos nossa palavra com alguém.

Quebra gelo: Alguém já prometeu algo a você e não cumpriu? Como você se sentiu sobre isso? (Depois de uns 5 minutos compartilhando essas perguntas leve-os a pensar na terceira pergunta: E você já prometeu algo a alguém e não cumpriu? Compartilhem as perguntas e respostas.

Transição para o Estudo: Uma das lições que podemos extrair do capítulo dois do livro e Josué diz respeito a capacidade que teve Raabe em acreditar no poder de uma aliança. Ela acreditou que aqueles dois homens de Deus cumpririam a promessa de livrar a ela e sua família.
Será que estamos inspirando as pessoas a acreditarem que nós também cumpriremos aquilo que prometemos?

INTRODUÇÃO: No estudo anterior (parte 1) vimos como os espias foram guardados dos homens enviados pelo rei de Jericó. Deus os guardou usando para isso Raabe que escondeu esses homens no terraço de sua casa. É assim, às vezes Deus usa pessoas inusitadas para nos abençoar e nos coloca em lugares simples como o terraço de uma casa para nos preservar em vida.

Lembre-se do o Apóstolo Paulo falou: “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são; Para que nenhuma carne se glorie perante Ele” (1Cor. 1. 27-29). Hoje veremos qual foi o final dessa trajetória.

A PRESENÇA DE DEUS FOI RECONHECIDA PELOS INIMIGOS DOS ISRAELITAS 8-10.

O que se vê neste texto é que não foi preciso ninguém anunciar o que Deus estava fazendo para dar vitória aos seus servos. O próprio inimigo reconheceu que a mão do Todo Poderoso estava sobre o seu povo.
Veja o que disse Raabe:

Sei que o SENHOR lhes deu esta terra. Vocês nos causaram um medo terrível. E todos os habitantes desta terra estão apavorados por causa de vocês.Pois temos ouvido como o SENHOR secou as águas do mar Vermelho perante vocês quando saíram do Egito, e o que vocês fizeram a leste do Jordão com Seom e Ogue, os dois reis amorreus que vocês aniquilaram.Quando soubemos disso, o povo desanimou-se completamente, e por causa de vocês todos perderam a coragem, pois o SENHOR, o seu Deus, é Deus em cima nos céus e embaixo na terra. (8-10).

1.    Ela sabia que a terra de Jericó era alvo de conquista do povo de Deus.

2.    Todo o povo de Jericó foi tomado por um medo terrível! Se para Raabe já era difícil ser uma prostituta com os prostitutos de Jericó, imagine saber que poderiam ser mortos pelo juízo de Deus quando fossem entregues nas mãos dos israelitas!

3.    Todos temiam por causa da presença de Deus na vida dos israelitas.

Que lições tiramos disso?

1.     Se a presença de Deus estiver sobre nós, o seu povo, as pessoas reconhecerão isso. Ainda que sejam inimigos, todos saberão que Deus está conosco.
2.     Se a presença de Deus estiver sobre nós, o seu povo, as pessoas saberão o que Ele está fazendo.
3.     Se a presença de Deus estiver sobre nós, o seu povo, as pessoas reconhecerão Seu senhorio. Ele é o dono de toda a terra.

A PRESENÇA DE DEUS GERA MUDANÇA E TRANSFORMA VIDAS (11)

Quando Deus toca na vida de uma pessoa gera transformação e produz mudanças que ninguém pode ignorar. Se estivermos vivendo na presença de Deus é inevitável que ao nosso redor as pessoas vejam as mudanças que já experimentamos tanto na forma de pensar como, principalmente, na forma de se comportar.
‘O que nós fazemos fala tão alto que as pessoas muitas vezes não conseguem ouvir o que dizemos’. Por quê? Por causa do testemunho. Quando permitimos que a presença de Deus seja a maior marca na nossa vida não precisamos provar nada para as pessoas. Elas mesmas verão e reconhecerão o que Deus fez.
A bíblia confirma isto em Is 61.9 – Todos os que os virem reconhecerão que eles são um povo abençoado pelo Senhor.

Faça estas declarações bíblicas:
  1. Eu sou santuário de Deus. 1 Cor. 3.16
  2. Eu sou um vaso e Deus é o oleiro. Jr. 18.4-6
  3. Eu sou propriedade exclusiva de Deus. 1 Pe.2.9
A PRESENÇA DE DEUS NOS LEVA A FAZER ALIANÇAS (Algumas delas arriscadas).
Dizer “sim” ou “não” deve ser precedido de uma profunda reflexão para que não nos tornemos aprisionados daquilo que falamos ou prometemos.
Com frequência vemos pessoas em dificuldades por terem empenhado sua palavra em algo que não puderam cumprir.
O texto sagrado mostra que Raabe força os espias a uma aliança para livrá-la da morte. Que risco!
Veja o que ela disse: Jurem-me pelo SENHOR que, assim como eu fui bondosa com vocês, vocês também serão bondosos com a minha família. Dêem-me um sinal seguro de que pouparão a vida de meu pai e de minha mãe, de meus irmãos e de minhas irmãs, e de tudo o que lhes pertence. Livrem-nos da morte” (12,13).

O desespero de Raabe leva os dois espias a concordarem em fazer essa aliança arriscada. Quando eles disseram “a nossa vida pela de vocês” estavam correndo o risco de morte porque Raabe poderia entregá-los. Se isto acontecesse o desfecho deste texto bíblico seria trágico. Mas não foi o que aconteceu.

Raabe (a prostituta) foi fiel a uma aliança, coisa que muitos crentes não conseguem ser. Que vergonha!

Os que não são fiéis às alianças não têm o mínimo de sensibilidade com os sentimentos do próximo. Fazem promessas e confessam fidelidade só nas horas boas, mas não conseguem reter essa confissão por causa do seu mau caráter.
O momento não era bom nem para os espias nem para Raabe, mas ambos sabiam do poder de uma aliança e foi a fidelidade a essa aliança que os manteve vivos.

CONCLUSÃO:
Andar na presença de Deus é diferente de entrar na presença de Deus. O segredo é: Nunca saia da presença Dele.

Se você anda na presença de Deus será conduzido por Ele e não terá que temer absolutamente nada.

“Se fizeres um voto na presença de Deus não tardes em cumpri-lo; porque não se agrada de tolos; o que votares, paga-o. Melhor é que não votes do que votares e não cumprires” (Ecl.5.4,5). Se você prometeu dar algo ao seu filho, ou a outra pessoa, cumpra.

Se depois dessa ministração você percebeu que foi infiel a uma aliança, arrependa-se e comece tudo de novo. Nunca é tarde para começar a fazer o que é certo.

Decida separar diariamente um tempo para estar a sós com Deus.

Aps. Josenilton e Sheila Pinheiro.




02 abril 2018

VENÇA A ADVERSIDADE. NÃO DEIXE O JORDÃO PARAR VOCÊ. 004


Base Bíblica: Josué 3

Versículo para memorizar: Santificai-vos, porque amanhã, fará o Senhor maravilhas no meio de vós. Josué 3.5

Transição para o Estudo: A travessia do Jordão nos ensina três lições necessárias sobre milagre:
1.    É de extrema importância seguir as instruções divinas;
2.    Deus tem o domínio sobre os elementos da natureza;
3.    Não há obstáculos que impeçam a realização dos planos de Deus.

INTRODUÇÃOEncorajados pelo relatório dos dois espias (2.24), “Josué ordenou que o acampamento se deslocasse dezesseis quilômetros de Sitim para o Jordão; É provável que os israelitas tenham levado um dia inteiro para completar esse percurso. Depois disso descansaram mais um dia e, no terceiro dia, os líderes deram suas ordens: o povo deveria atravessar o rio seguindo a arca da aliança”.[i]

Sob o comando do novo líder, a primeira prova que os israelitas enfrentaram foi a de atravessar o Jordão. É sempre assim. Toda liderança exitosa é marcada pelo enfrentamento de grandes desafios do percurso até o lugar da conquista.

Antes mesmo de enfrentarem seu primeiro desafio eles ficaram acampados por três dias. Precisavam do descanso físico e emocional para enfrentar e vencer o desafio que tinham pela frente. Precisavam de descanso para tomar a decisão certa.
Descanso emocional e físico ajuda, e muito, nas decisões e desafios da vida. Certas decisões devem ser precedidas de um descanso emocional e físico a fim de não falharmos nem permitirmos que a decisão seja errada. Refletir e examinar bem todos os passos que devemos dar é prudente.

Ao fim de três dias Josué e seus oficiais tinham a estratégia:
1.    Uma estratégia de guerra. Passou em revista todo o povo. Os oficiais passaram pelo meio do arraial, isto é, no meio do povo. Entenderam que, quando se está no meio do povo percebem-se quais são suas maiores queixas, ouvem-se as mais diversas opiniões, percebem-se qual o seu estado emocional etc.
Os oficiais então passaram as estratégias de ordem para que o povo atravessasse o Jordão. E deveria seguir a arca a certa distância.

2.    Uma estratégia espiritual. Josué passa estratégia espiritual. O que fazer o povo já sabia, mas não poderia fazer de qualquer jeito. Era preciso santidade. Aí entrou a figura do líder para dar orientação precisa ao povo que experimentaria o cumprimento das promessas de Deus. Com isso eles estavam mais perto da conquista.

ATRAVESSAR O JORDÃO SIGNIFICA VENCER AS ADVERSIDADES

No caminho até a conquista haverá desafios, embates, problemas, surpresas etc. O mais importante é não parar, não desistir.
Como vimos no capítulo 1.2 o chamado de Josué consistia em conduzir o povo à terra da conquista. Deus chamou, mas não disse para Josué sobre as adversidades que teria pelo caminho. Deus faz isso, pois Ele mesmo provê escape nas horas que as coisas aparentarem difíceis demais (1 Cor. 10.13). O problema é que muitas pessoas gostam de ouvir as promessas e murmuram quando chegam os testes.
Frente às adversidades o que devemos fazer?

1.    A primeira coisa a fazer é CONFIAR EM DEUS. Josué era possuidor de uma promessa tremenda: “Ninguém te poderá resistir todos os dias da tua vida” (1.5a). De posse dessa promessa Josué persevera em confiar em Deus. Da mesma forma, nós devemos fazer de Deus o nosso rochedo forte (Sl. 62.7), o nosso socorro bem presente na angustia (Sl. 46.1). Refugiar-se em Deus é melhor do que confiar no homem (Sl. 118.8).
2.    A segunda coisa a fazer é MANTER-SE SEGURO E ORGANIZADO. Três dias foram suficientes para dar a segurança ao povo de que não ficariam sem solução frente ao rio Jordão. Foi o tempo de revista para aquietar os inquietos e dar segurança aos ansiosos. Isso mostra que não adianta buscar soluções mágicas e enérgicas quando as situações pedem tranquilidade. Os oficiais deram rumo ao povo sob a liderança de Josué. Asseguraram ao povo que deveriam permanecer atentos quando da passagem da arca à frente deles.
A primeira tendência frente às adversidades é a inquietação, insegurança e ansiedade. Se você não estiver emocional e fisicamente descansado corre o risco de tomar uma decisão errada, na hora errada e com pessoas erradas. Veja que Josué lidou com os oficiais, com os sacerdotes e com o povo (pessoas certas) para estabelecer um ato de fé (profético) a fim de atravessar o Jordão. O ato profético era: Quando os sacerdotes que conduziam a arca pisassem nas águas do Jordão, elas seriam cortadas (13,15,16).

Se você estiver enfrentando um problema, não consegue ver saída e acha que vai morrer afogado considere estes conselhos:

1)           Esteja certo de que sua decisão não é impensada nem precipitada. Se resolver agir por fé como fez Josué, vá todo, sem duvidar, porque o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento (Tg.1.6).

2)           Esteja certo de que está emocional e fisicamente descansado. Não tome decisões de cabeça quente, no meio do problema.

3)           Busque aliados da sua fé. Os oficiais e os sacerdotes tiveram um papel importantíssimo na travessia do Jordão: Eles acreditaram com o seu líder. Josué estava seguro de que não precisava de ninguém que acreditasse nele, mas de alguém que acreditasse com ele.

4)           Assuma responsabilidades. Michael Korda Diz: “Sucesso, em qualquer escala, exige que você aceite responsabilidades. Numa análise final, a qualidade que toda pessoa bem-sucedida tem é a habilidade de assumir responsabilidades”. Os oficiais, os sacerdotes e o povo assumiram responsabilidades frente ao desafio de fé que Josué havia estabelecido. Se eles não assumissem essa responsabilidade estariam diante do Jordão até hoje. Com certeza, mortos!

3.    A terceira coisa a fazer é AGIR. A chave do milagre é a ação. Um ditado italiano diz que “entre o dizer e o fazer existem vários pares de sapatos gastos”. A ação do povo assegurou o milagre de ver as águas do Jordão serem cortadas e um caminho se abriu para que passassem rumo à promessa (14-16). Quando agimos descobrimos que ‘somos capazes de mudar’.

1)           O AGIR dos homens que descobriram o telhado de uma casa onde Jesus estava garantiu a cura de um paralítico (Mc.2.2-12).
2)           O AGIR da mulher em tocar nas vestimentas de Jesus garantiu a cura de uma hemorragia que sofria há doze anos (Mc.5.25-34).
3)           O AGIR do homem cego em se lavar no tanque de Siloé garantiu a cura para sua vista (Jo. 9.7).

O que diferencia o idealizador de um sonho de um mero sonhador é a ação”. John C. Maxwell

 

CONCLUSÃO:

1.    Frente às adversidades da vida não se desespere porque ‘não existe situação desesperadora: existem pessoas que pensam desesperadamente’.

2.    Sua atitude determina o tempo de sua adversidade. A história abaixo descreve esta verdade.

“Quando Jeb era criança, sua mãe o acordava todos os dias às 5 e meia da manhã dizendo: “Jeb, hoje será um grande dia! ”.
Mas não era isso o que o garoto queria ouvir àquela hora da manhã. Sua tarefa diária era levantar, ir até o quintal e pegar carvão para colocar na caldeira de casa. Ele odiava fazer aquilo. Certo dia, quando sua mãe chegou e disse “hoje vai ser um grande dia” ele simplesmente lhe disse:
_ não, mãe. Hoje será um dia horrível. Estou cansado. A casa está fria e eu não quero me levantar e pegar o carvão. É um dia miserável!
_meu amor _ disse a mãe _ eu não sabia que você estava se sentindo assim. Por que você não volta para a cama e dorme um pouco mais?
Jeb pensou que tinha encontrado uma mina de ouro. Por que não pensei nisso antes? perguntou a si mesmo.
Ele acordou duas horas depois. A casa estava aquecida e ele podia sentir o cheiro do café pronto. Pulou da cama, vestiu rapidamente suas roupas e correu para a mesa da cozinha.
_ puxa, estou com uma fome! _ disse ele. _. Estou bem descansado e o café já está pronto. Isto é incrível!
_ Filhinho _ disse a mãe _ você não poderá comer nada hoje. Lembra-se do que falou, que seria um dia horrível? Como sua mãe, vou me esforçar para tornar seu dia o mais horrível possível. Agora volte para o seu quarto e fique lá o resto do dia. Você está proibido de sair e não terá nada para comer. Vejo você novamente amanhã, à 5h30.
Jeb voltou desanimado para seu quarto e se deitou. Ainda conseguiu dormir por mais uma hora, mas isso era tudo o que ele conseguia dormir. Passou o dia caminhando pelo quarto, ficando cada vez mais esfomeado. Quando finalmente escureceu, ele voltou para a cama e tentou dormir.
Levantou-se horas antes do amanhecer e se vestiu. Estava sentado à beira da cama quando sua mãe abriu a porta às 5h30. Antes que ela dissesse qualquer coisa, Jeb pulou e disse:
_ Mamãe, hoje será um grande dia!
O que foi verdade para Jeb também é para nós. Você pode mudar sua atitude. Pode ser que não consiga mudar outras coisas relativas a você, mas definitivamente é capaz de transformar sua atitude em algo mais positivo. Se tentar, logo descobrirá que a mão que pode lhe ajudar está na ponta de seu braço”.

Extaído.

Aps. Josenilton e Sheila Pinheiro.
Notas



[i] Comentário Bíblico Expositivo; Ed. Geográfica pag. 27
Fontes Bibliográficas: Bíblia –Ed. Vida Nova; A jornada do sucesso – John C. Maxwell


26 março 2018

CONDUZIDOS POR DEUS PARA A CONQUISTA


Base Bíblica: Josué 2.1- 7

Versículo para memorizar:

E disseram a Josué: Certamente o SENHOR tem dado toda esta terra nas nossas mãos, pois até todos os moradores estão atemorizados diante de nós. Josué 2.24.

Estudo preliminar. Dois homens são enviados por Josué para espiar a terra secretamente. “Tratava-se de ordenar um ataque contra inimigo poderoso. Essa ordenação requeria planos de estratégia, e Deus não é contrário aos nossos planos. Até os aprova”.[i]
Os dois espias foram enviados “especialmente para obter informações sobre Jericó. Queria descobrir como os habitantes da cidade estavam reagindo à chegada do povo de Israel... Antes de entrar numa batalha, um bom general procura descobrir o máximo possível sobre o inimigo.
Raabe era a única pessoa em Jericó que cria no Deus de Israel, e Deus levou os espias até ela”.[ii]

Objetivo: Mostrar que Deus pode usar pessoas ou circunstâncias inusitadas para nos levar à Conquista.

Quebra gelo: Leia com todos na sua célula o texto de 1 Cor. 1.27-29. Fale sobre o modo incomum como Deus se utiliza muitas vezes para abençoar seu povo.
Declarem juntos: Deus pode usar pessoas e circunstâncias inusitadas para nos levar à conquista.

Transição para o Estudo: Veremos a partir deste estudo que a seqüência de milagres na história de liderança de Josué começou com um plano estratégico e geográfico. Porém, o êxito desse plano estratégico se deu porque foi Deus quem os conduziu ao lugar e as pessoas certas.

INTRODUÇÃO:Deus é poderoso e nada, absolutamente nada, impedirá o cumprimento de seus planos. Conquistar Jericó estava nos planos de Deus e foi por isso que Josué enviou dois espias para examinarem a terra. Foi este o primeiro desafio na liderança de Josué que envolvia a participação direta do povo. Os desafios numa liderança devem ter a participação direta do líder e de sua equipe, mas nem o líder nem sua equipe podem se esquecer que estão cumprindo o plano de Deus, ou seja:


1.    A conquista de novos territórios. Para conquistar os territórios prometidos por Deus, Josué e seu exército traçaram um plano estratégico sob a orientação e a presença de Deus. É imprescindível que a presença de Deus esteja na sua vida, mas, para conquistar aquilo que você deseja é preciso um plano de ação. À medida que os espias iam executando os planos do seu líder Deus abriu portas a fim de que tivesse êxito. “É impressionante como Deus, em sua graça, usa pessoas, que, a nosso ver, jamais poderiam servi-lo”.[iii]
Na elaboração de um plano considere o seguinte:

ENCARE OS DESAFIOS SABENDO QUE CONQUISTAR NÃO É FÁCIL

Espiar a terra foi um desafio para os dois líderes escolhidos por Josué. Ou seja: Foi difícil para eles, pois sabiam dos riscos ao entrar no território inimigo.
Para facilitar a conquista é preciso:
1.    Cumprir o plano de ação. Os espias sabiam que conquistar Jericó fazia parte do plano de Deus e que esse plano foi confiado a Josué. Era a hora de todos eles cumprirem a sua parte nesse plano. Existem coisas que só se alcança, com a participação de um líder e de uma equipe, por isso não queira conquistar sozinho o que Deus separou para ser conquistado em equipe. Faça como os dois espias: Participe dos projetos do seu líder, que são também os projetos de Deus.

2.    Encarar os riscos e vencer seus medos.  Os dois espias precisaram sair do conforto e segurança que tinham no exército de Israel para sondar o território inimigo. Correram o risco de serem pegos.
Conquistar exige muitas vezes um esforço além do normal, mas é o caminho da vitória.

3.    Superar os próprios limites. Os desafios nos ajudam a chegar a níveis que pareciam inatingíveis. Diante dos muros das “Jericós” da vida não hesite em enfrentá-los. Enfrente cada luta, cada desafio. Pague o preço, permita-se ser orientado e liderado e descobrirá um campeão que é você mesmo.

NO ENFRENTAMENTO DOS DESAFIOS É PRECISO A AJUDA DE DEUS (3-5).

Deus se utiliza dos meios mais estranhos que possam parecer para abençoar o seu povo.
Você permitiria ser ajudado por uma prostituta?
Foi exatamente isto o que aconteceu. Deus usou a vida de uma prostituta para proteger os servos dele, mas isso só foi possível porque eles permitiram ser ajudados. Venceram seus próprios preconceitos e acreditaram na ação de Deus que usa todos os meios e pessoas para o cumprimento de seus propósitos. Eles não estavam sozinhos. Deus estava com eles. Ele também está com você.
Os versículos 6,7 mostram o cuidado de Deus para proteger os seus. Eles foram colocados num terraço. Não era um lugar de conforto, mas foi o lugar escolhido por Deus para protegê-los naqueles momentos. Pensem nisto!
Se a situação que você está vivendo não é tão confortável tenha fé. Deus vai te tirar daí e vai te colocar num lugar de honra.

CONCLUSÃO:

Se você estiver atravessando um período difícil na sua vida e parece que só há muralhas diante dos seus olhos dê uma olhada à sua volta. Deus sempre nos provê alternativas quando tudo parece difícil.

1.    Um terraço que abriga dois espias (Josué 2.5,6);
2.    Uma árvore que tira o amargo das águas (Êxodo 15.25);
3.    Um tanque para o milagre (João 5.1-9)
4.    Cinco pães e dois peixinhos para a multidão (Mateus 14.16-19).

Separe tempo para orar e peça a Deus que te mostre os escapes e alternativas que Ele preparou a fim de te dar vitória neste momento de transição.
Leia o texto abaixo em voz audível.

A LENDA DA ARANHA.

Fugindo para o Egito, Maria, o menino Jesus e José eram perseguidos pelos soldados do rei Herodes. Como os inimigos iam avançando sempre, a sagrada família corria cada vez mais o risco de cair nas mãos dos implacáveis carrascos.
Numa tarde, José avistou uma gruta e entrou com Maria e o menino Jesus, procurando refugio e descanso. Uma aranha, que estava na abertura, teceu uma longa teia, tomando toda a gruta. Logo depois chegaram os soldados no rasto do jumentinho que carregava Maria e o seu divino filho. Vieram até a caverna e pretendiam entrar, quando o comandante, reparando a teia de aranha, exclamou:
- Nem devemos perder tempo, companheiros! Aí dentro não tem viva alma. Reparem que há uma espessa teia de aranha na boca dessa furna. Se alguém tivesse entrado, a teia estaria rasgada. E como estão vendo, ela está inteira e perfeita. Vamos embora...
E foram embora.
A sagrada família dormiu tranquilamente à noite e, na manhã seguinte, antes de prosseguirem a viagem, Maria abençoou a humilde aranha e sua teia – que haviam defendido o Filho de Deus.


Encerramento: Peça a todos que fechem os olhos e pergunte:
O que Deus tem usado para te abençoar, ou para te livrar?
Para os dois espias Deus usou uma prostituta. E para você quem ou o que Ele está usando para te abençoar?
Ore por todos para que Deus abra os olhos espirituais e possam ver o que Ele está fazendo.

Apóstolos Josenilton e Sheila Pinheiro.
Notas:



[i] Estudo nos livros de Josué, Juízes e Rute; Ed. Juerp, 1979; pag.52
[ii] Comentário Bíblico Expositivo Warren W. Wiersbe, pag 21; Terceira Edição; Geográfica 2008
[iii] Idem. Pag. 22

18 março 2018

VENÇA E CONQUISTE PELA PALAVRA DE DEUS - 002


Base Bíblica: Josué 1.8-18

Versículo para memorizar: Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem-sucedido. Josué 1.8.

Estudo preliminar: Releia o capítulo 1 de Josué e revise o estudo anterior. Busque separar um tempo para oração e incentive os membros da sua célula a fazerem o mesmo. Motive-os a permanecerem firmes ante os desafios da vida.

No estudo anterior vimos que, apesar das circunstâncias exigirem tanto, Josué enfrentou o desafio de conduzir o povo à terra prometida, recebendo da parte de Deus palavras de ânimo.
A ordem de Deus a Josué no verso 8 era que “meditasse dia e noite” no livro da Lei. Como resultado dessa dedicação ao estudo e aplicação da Palavra ele teria:
1)   Prosperidade em todos os empreendimentos que fizesse.
2)   Prosperidade em todos os caminhos por onde fosse.
3)   Ser bem-sucedido em tudo.

Objetivo: Mostrar que é possível alcançar vitórias quando programamos a nossa mente de acordo com a Palavra do Senhor.

Quebra-gelo: Se você fosse resumir a importância da Palavra de Deus para sua vida, numa única palavra, que palavra seria? Por quê?

Transição para o estudo: Wesley L. Duewel cita: “A Bíblia é o recurso principal para o Espírito Santo orientar você nas grandes decisões da sua vida. Quanto mais a sua mente estiver saturada com a Palavra de Deus, quanto mais tempo você gastar diariamente lendo e pensando sobre a Palavra de Deus, tanto mais preparado ficará para a direção do Espírito nos momentos de crise[i]”. Josué foi um líder de conquista porque acreditou na Palavra de Deus.

INTRODUÇÃO: Uma atitude mental positiva pode muito ajudar uma pessoa a alcançar o que projetou na vida, mas só isso não é suficiente. Além de se exigir um esforço esmerado é preciso constante busca em acreditar nas palavras de Deus.

Dois exemplos no Novo Testamento sobre o poder da Palavra de Deus:
1.   Pela palavra de Deus Pedro andou pelas águas (Mt.14.28,29);
2.  Pela palavra de Deus Pedro lançou a rede e fez uma grande pescaria (Lc.5.5,6).

POR QUE DEVEMOS MEDITAR NA PALAVRA DE DEUS DIA E NOITE?
A PALAVRA DE DEUS MOLDA NOSSO CARATER, 8.
Não se aparte da tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido”.
Ser bem sucedido. Quem não quer? Todos querem ser bem sucedidos em tudo o que fazem, mas a grande pergunta que se faz é: Como? E aí aparecem os “gurus” da vida para darem as mais diversificadas fórmulas, na sua maioria, mágicas para se alcançar êxito.
E a palavra de Deus onde fica? Como é perceptível o modo como as pessoas desprezam a maior fonte de vitórias que é o Livro que tem respostas para todas as questões da vida humana. Certamente foi por isso que Jesus falou com tanta propriedade: “Errais não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus” e ainda: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.
À medida que lemos as Escrituras somos estimulados pelo Espírito Santo a assimilar e pôr em prática aquilo que está em conformidade com a sua vontade e a deixar as coisas que não são parte da sua vontade.

1) Nosso caráter deve ser moldado pela palavra de Deus. Sua palavra trata a essência do nosso ser. Desmascara-nos, quando necessário, e nos leva a um confronto pessoal para que sejamos restituídos de tudo o que nos foi roubado.
2) Nossa atitude deve ser moldada pela palavra de Deus. Ele pesa as motivações do nosso ser e quando há uma atitude incorreta Ele nos trata a fim de apresentarmos frutos dignos de arrependimento (Mt.3.8).
3) Nossa reputação deve ser moldada pela palavra de Deus. Ela trata a expressão de nosso ser. Não tem como ser árvore má e dar fruto bom. Sendo a reputação a expressão externa daquilo que somos, precisamos moldar nossa reputação de acordo com a Palavra de Deus. Quando isso acontece refletimos uma excelência de relacionamento:
4) Em relação a Deus. De tudo o que ouvimos de Deus devolvemos a Ele numa atitude de obediência e submissão;
5) Em relação a nós mesmos. Começamos a desfrutar daquilo que Paulo escreveu em Romanos 5. Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo,
6) Em relação aos outros. As pessoas começam a ver em nós um modelo de vida que se espelha na Palavra de Deus.

A PALAVRA DE DEUS NOS FORTALECE ANTE OS DESAFIOS DA VIDA, 9

(Mencionar estudo anterior).
“Não to mandei eu? Esforça-te, e tem bom ânimo; não te atemorizes, nem te espantes; porque o Senhor teu Deus está contigo, por onde quer que andares. ”
“Esforça-te, e tem bom ânimo”. Qualquer que seja nosso empreendimento de vida, o princípio para se alcançar a vitória é o esforço e o bom ânimo pronto.

1.Pela Palavra de Deus podemos conquistas, mas, isso não nos isenta do esforço. Não fique esperando que as coisas “caiam” do céu.
Provérbios 13.4 diz: O preguiçoso deseja e nada tem, mas a alma dos diligentes se farta. Em outras palavras: ‘O preguiçoso morre desejando’.

Devemos empreender um esforço pessoal para conquistar aquilo que desejamos alcançar porque os obstáculos chegarão, e quando eles chegarem devemos estar devidamente equipados com as armaduras de Deus. (Ef.6.11).

É IMPORTANTE E NECESSÁRIO PRATICAR A PALAVRA DE DEUS
Então Josué deu esta ordem aos oficiais do povo: Passai pelo meio do arraial, e ordenai ao povo, dizendo: Provede-vos de mantimentos, porque dentro de três dias haveis de atravessar este Jordão, a fim de que entreis para tomar posse da terra que o Senhor vosso Deus vos dá para a possuirdes. E disse Josué aos rubenitas, aos gaditas, e à meia tribo de Manassés: Lembrai-vos da palavra que vos mandou Moisés, servo do Senhor, dizendo: O Senhor vosso Deus vos dá descanso, e vos dá esta terra. Vossas mulheres, vossos pequeninos e vosso gado fiquem na terra que Moisés vos deu desta banda do Jordão; porém vós, todos os homens valorosos, passareis armados adiante de vossos irmãos e os ajudareis. Josué 1.10-15

Tão logo Josué recebe as instruções e promessas de Deus, coloca-as em prática. Aí começa uma sequência de vitórias!

Se você também quer uma sequência de vitórias na sua vida comece a colocar em prática a palavra de Deus ainda hoje. (Ler Tiago. 1.22-25).

A disposição em se colocar em prática o que Deus havia dito passa a ser percebida também na vida do povo que prontamente disse a Josué: “Nós faremos todas as coisas que nos mandastes...”. Perceba aqui que não foi uma autoridade imposta por Josué, mas conquistada.
1.    Conquiste o respeito nos seus relacionamentos. Isso pode começar por você respeitando os outros.
2.    Conquiste o respeito no seu casamento. Um relacionamento sem respeito caminha para o fracasso
3.    Conquiste respeito e autoridade no seu trabalho. Cumpra seus deveres, chegue e saia no horário certo etc.
4.    Conquiste respeito e autoridade com seus discípulos, mas empenhe-se também em se submeter aos seus líderes. (Leia Romanos13. 1).

QUANDO DEUS DÁ UM LÍDER DÁ TAMBÉM UM POVO QUE O RESPALDE                
“Quem quer que se rebelar contra as tuas ordens, e não ouvir as tuas palavras em tudo quanto lhe mandares, será morto. Tão-somente esforça-te, e tem bom ânimo” v.18.

 Deus havia falado a Josué que se esforçasse e tivesse bom ânimo (6). E essa mesma palavra de incentivo veio da parte do povo que Josué liderava. Que tremendo! O povo via em Josué o que Deus via!
Disso podemos dizer que:
1.    Existem muitos críticos e os que se rebelam. Porém, sempre haverá aqueles que participam da história de liderança de uma pessoa escolhida por Deus para liderar. Honre as virtudes do seu líder e incentive-o a permanecer debaixo da palavra de Deus.
2.    Lembre-se de que antes de emitir uma opinião sobre o seu líder, Deus já disse algo sobre ele. Considere, portanto, que, sempre é mais importante o que Deus diz do que uma opinião pessoal e mal pensada.

As vitórias de Josué têm sua base estrutural na disposição que teve em colocar em prática tudo o que ouviu da parte de Deus.
Enfrente e vença os desafios da vida confiando e agindo de acordo com a Palavra de Deus.
Na oração final ungir as pessoas habilitando-as a alcançarem vitória pela palavra de Deus. 
Apóstolos Josenilton e Sheila Pinheiro.
Notas:

[i] Deixe Deus guiá-lo diariamente; Wesley L. Duewel; Ed. Candeia; 1996; pag. 105