23 abril 2012

Deus ainda acredita em você.


Existem pelo menos duas razões pelas quis Deus ainda acredita em você:
1.        Porque a essência de Dele está em você. Você foi feito à imagem e semelhança de Deus e por isso você tem a essência de Deus.
2.       Porque Ele é o Deus de recomeço. O que para o ser humano parece trágico Deus transforma em milagres. Assim foi com:
2.1.     Bartimeu. Mc. 10.46-52
2.2.    Com a mulher hemorrágica. Mt. 9.20-22 e outros exemplos.
Pedro. Um discípulo que tinha crédito com Jesus.
As declarações contundentes de Pedro parecem dizer que ele era um discípulo seguro. Declarações como: “Tu és o Cristo o Filho do Deus vivo”, “Para quem iremos nós, Tu tens as palavras de vida” são declarações fortes, e em todas elas Pedro tem a aprovação de seu mestre e consolidador Jesus.
Mas, duas expressões de Pedro não foram aprovadas por Jesus.
A primeira foi quando Pedro disse: “Por Ti darei a minha vida”. Jesus disse que essa declaração de Pedro era uma declaração errada, pois ele O negaria três vezes. Esta era a oportunidade de Pedro pedir a ajuda de Jesus pra não cometer esse erro, mas não o fez.
A segunda expressão reprovada por Jesus foi quando Pedro toma sua espada e fere o soldado romano arrancando sua orelha. “Mete tua espada na bainha”, foi a reprovação de Jesus.
Quando Pedro nega Jesus por três vezes cai num profundo choro de arrependimento e vergonha.
Jesus é crucificado, morre e é sepultado. Ao terceiro dia Ele ressurge e busca os seus discípulos.
Na primeira oportunidade de recomeço o que Jesus fez? Foi buscar Pedro no exercício do seu oficio antigo, o de pescador. Pedro se esqueceu de que sua missão era ser pescador de homens, o que ele estava fazendo estava longe dessa missão. E Jesus fez o que pôde pra resgatar em Pedro essa missão.
Pedro falou o que não deveria e fez o que não precisava.
Declarou fidelidade, mas não foi fiel.
Feriu a um homem em nome da defesa do reino do Messias.
Tanto uma ação quanto outra foi reprovada por Jesus.
Quando nos afastamos da nossa missão:
1.        Podemos até declarar fidelidade, mas não somos fieis.
2.       Ferimos aqueles que deveríamos proteger. Que triste constatação!
A grande lição:
Pedro não precisava fazer declarações descabidas nem precisava ferir ninguém. Sua missão era pescar homens. Por isso Jesus disse: Apascenta meus cordeirinhos.
Reflita nestas palavras e lembre-se: DEUS AINDA ACREDITA EM VOCÊ!


Josenilton Rosa Pinheiro

14 abril 2012

De Charles Wesley sobre a morte de um amigo…



De Charles Wesley sobre a morte de um amigo…


Se meu amigo e eu a morte separar,
Não repreendas, Senhor, o meu pesar,
Nem olhes com desagrado as lágrimas que vês;
Comedido, sem excesso apaixonado
Dá-me lamentar serenamente angustiado
Por aqueles que descansam em tuas mercês.
Sinto uma forte e imortal esperança,
Que sustém meu espírito pesaroso
Sob o fardo montanhoso;
Da morte, do pesar e da dor redimido
Logo encontrarei outra vez
Nos braços de Deus meu amigo.
Que passem mais uns poucos momentos fugazes
E a morte as bênçãos vai restaurar,
Aquelas que a morte tinha arrancado;
Para mim a intimação tu mandarás,
E o amigo apartado de volta me darás
Naquele dia eterno.

Extraído do livro Celebração da Disciplina de Richard Foster, Editora Vida.