29 julho 2007

O PREÇO DO PERDÃO

Texto: Lucas. 7.36-50

Uma pessoa que tem experimentado o verdadeiro perdão não tem restrição alguma para se relacionar com o Senhor Jesus.

O texto de Lucas 7. 36-50 caracteriza dois tipos de pessoas ou comportamentos quando do serviço prestado ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Diferente do modo como julgamos as pessoas: Pelos seus temperamentos sanguíneo, melancólico, fleumático e colérico o texto narra o comportamento de Simão e o comportamento da mulher pecadora. É um retrato do nosso comportamento em relação a Jesus e aos seus interesses.
I. O COMPORTAMENTO DE SIMÃO
1. Estar com Jesus e servi-Lo de maneira indiferente.
1.1 Uma relação sem vibrações
1.2 Uma relação sem intimidades
1.3 Uma relação sem doações
1.4 Uma relação sem sensibilidades.

II. O COMPORTAMENTO DA MULHER PECADORA

2. Estar com Jesus e servi-Lo de maneira extravagante
2.1 Uma relação vibrante, sem restrições e sem medos.
2.2 Uma relação de intimidades. “Beijar os pés de uma pessoa era sinal de profundo respeito. E, indubitavelmente, de humildade da parte de quem beijava.”
2.3 Uma relação doadora: Estava menos para receber e mais para dar.

“O fariseu se apressa a tirar ceras conclusões que traem as suas pressuposições. Visto que um homem bom como Jesus certamente não iria permitir que uma mulher daquele tipo o tocasse, ele não devia estar sabendo que espécie de pessoa era ela. Consequentemente, ele não podia ser um profeta, pois um homem com os dons de um profeta discerniria o caráter dela”.
“Quinhentos denários representa os pecados da mulher; cinqüenta, os pecados de Simão. Este é o quadro visto do lado do homem e não de Deus. Todos estão desesperadamente endividados. Alguns se enganam, tentando crer que seu pecado não é tão grande, em comparação com o dos outros. Essa parábola também ensina que Deus não é como os homens, exigindo esperamente o contrapeso de cada um em relação aos pecados cometidos. Ele perdoa livremente os pecados dos homens”.
“A atitude de Simão para com Jesus é verificada quando ele deixa de lhe oferecer as comodidades sociais aceitas na época; água para lavar a poeira dos seus pés; o beijo de saudação e o óleo para ungir a cabeça, como gesto de honra”. (Comentário Bíblico Broadman – Juerp, pág. 91).
Simão “tinha convidado Jesus para comer em sua casa, porem, não com qualquer desejo de ouvi-Lo ensinar, pois já estava satisfeito com o seu conhecimento sobre a lei. Também não tinha qualquer desejo em particular de honrá-Lo como se O estimasse profundamente. Ao censura-lo, Jesus lembrou a sua negligencia com relação aos precipícios mais corriqueiros da hospitalidade judaica”.
“Simão não ofereceu óleo para ungir a cabeça nem beijou Jesus como gesto de saudação, amizade e paz. Esse beijo era um sinal de reverencia e sujeição mesmo entre os demais povos antigos. Todas essas coisas faziam parte do procedimento normal de cortesia de um lar oriental.
Simão havia negado a água necessária para os pés santos, porem, sujos, de Jesus”, mas a mulher derramou lágrimas sobre os pés do Senhor.
· O primeiro ato: Lavar os pés do Senhor e enxugar com os cabelos;
· O segundo ato: Beijar os pés do Senhor;
· O terceiro ato: Ungir os pés do Senhor.

Aplicações:
· “Se somos perdoados, então sentiremos amor e devoção por aquele que nos perdoou”. (Todas as parábolas da bíblia, Ed. Vida, pág. 296).
· Lourenço Olson disse que “foi o ato mais significativo com que aquela mulher pôde demonstrar o seu amor e a sua apreciação pela pessoa de Jesus”.

E você como tem demonstrado seu amor e devoção pelo Senhor?

Ponha em prática

Ainda hoje.

Pr. Jó

26 julho 2007

Minhas frases


Faça



Os medíocres criticam, os excelentes fazem!


25 julho 2007

Cuidado com o que você fala

Conta-se que um homem perguntou a Deus por que a ordem da criação estava errada. Quando viu uma abóbora no chão e uma jabuticaba tão pequena grudada num grande tronco da jabuticabeira ficou a fazer a seguinte comparação: - Não deveria Deus colocar a abóbora no tronco e a jabuticaba no chão? Ficaria bem melhor! Arrazoando isto no seu coração o homem dormiu. Debaixo da jabuticabeira. De repente. Ele acorda assustado, pois uma jabuticaba caiu bem na sua cabeça. Ufa! Deus sabe o que faz. Já pensou se fosse uma abóbora? Somos assim. Achamos defeitos com muita facilidade e muitas vezes Deus nos acorda com lições tão profundas. Ao entrar na casa do Senhor esteja mais atento ao que vai ouvir. Fale pouco. Não julgue. O mesmo Deus dono da natureza é também dono da casa. Saúde-O. Coloque em prática Ainda hoje.

Companheira


Sob o palácio do firmamento,
Em meio à flora,
A música,
As aves...
No cair do crepúsculo, dormiu.
E no despertar por luz bela,
Ao seu lado uma donzela,
Companheira.
Por quem criou a luz,
O espaço,
O ar,
A água na terra,
 Os peixes
E o mar.
E criada a mulher das costelas do homem
Do ventre mulher nascera o homem
O Conselheiro,
Deus forte...
Mediante o sublime nome MULHER.

Josenilton Pinheiro


AFIE O SEU MACHADO


Referência bíblica necessária: Eclesiastes 10.10 

SE O FERRO ESTÁ EMBOTADO E NÃO SE LHE AFIA O CORTE, É PRECISO REDOBRAR A FORÇA; MAS A SABEDORIA RESOLVE COM BOM ÊXITO. (B.V.N.)

SE VOCÊ DEIXAR O MACHADO PERDER O CORTE E NÃO O AFIA, TERÁ DE TRABALHAR MUITO MAIS. É INTELIGENTE PLANEJAR ANTES DE AGIR. (B.L.H.)

SE O MACHADO ESTÁ CEGO E NÃO FOR AFIADO, É PRECISO MUITA FORÇA; É MAIS VANTAJOSO USAR SABEDORIA. (B. J.)

SE ESTIVER EMBOTADO O FERRO, E NÃO SE LHE AFIAR O CORTE, ENTÃO DEVE POR MAIS FORÇA; MAS A SABEDORIA É PROVEITOSA PARA DAR PROSPERIDADE. (B.V.Rev.)

INTRODUÇÃO:Existem situações difíceis de se resolver na vida, como por exemplo, cortar com uma ferramenta desbotada/cega. Qual é a dona de casa que nunca ficou aborrecida porque a faca de cortar carne não estava bem afiada? Ou qual é o homem que ao usar um serrote com os dentes estragados não reclama? Estes exemplos somam a experiência de quem usa um machado desbotado ou cego. Quem já precisou cortar lenhas sabe que quanto mais amolado for o machado mais fácil fica o corte. Esta metáfora pode ser aplicada de muitas formas em nossa vida. Hoje eu quero enfatizar a necessidade de usar a sabedoria para fazer as coisas e conseguir assim o bom êxito.

O FERRO EMBOTADO. Representa a falta de recursos necessários para a execução de uma tarefa,(ex. serviços caseiros) de um plano,(estudar fora do país) de um projeto (ex. que Jesus deu em Lucas 14.28, que diz que aquele que tem um projeto de construção de uma torre se assente para calcular os recursos que tem a fim de não passar vexames). Ferro embotado é ser um líder como Moisés que estava trabalhando sozinho e se desgastando para atender uma grande multidão. A palavra de sabedoria veio através do seu sogro Jetro (Êxodo 18).

A falta de recursos técnicos. Um machado embotado não é adequado para o êxito no corte de lenhas. É uma ferramenta adequada, mas o seu uso é inadequado. É fazer a coisa certa do modo errado. Muita coisa na vida é assim. A gente até consegue fazer, mas só com um esforço redobrado. Sem um preparo técnico as pessoas perdem empregos e oportunidades. Muitos cristãos estão tecnicamente embotados para lidar com outras pessoas. São incessíveis às necessidades dos outros e vivem presos na sua religiosidade.

A falta de recursos culturais. Vivemos sob um limite quando nos recusamos a crescer culturalmente. Também perdemos oportunidades.

A falta de recursos financeiros. Com recursos financeiros podemos pagar para outros fazerem aquilo que estamos fazendo e nos desgastando por causa de outras tarefas.

NÃO AFIAR O CORTE. Não afiar o machado para o corte representa:

Aquele que não quer se equipar corretamente. Um machado não tem vida em si mesmo, é inanimado. Uma transformação nele só ocorre com a interferência de quem o utiliza. Com a gente não é assim. Somos dotados da capacidade de escolha, temos vontade e para se equipar corretamente precisamos usar dessa vontade e agir.
Todo cristão deve se equipar corretamente com as armaduras espirituais descritas em Efésios 6.13-18.
Todo cristão deve se equipar corretamente com o fruto do espírito descrito em Gálatas 5.22,23.

Aquele que não aceita mudanças. Podemos fazer as mesmas coisas de um modo eficaz e diferente. Ninguém em bom senso deixaria de usar a tecnologia de hoje para ficar preso aos recursos do passado.

SE NÃO FORMOS DIFERENTES, NÃO SEREMOS IGUAIS, SEREMOS MAIS UM.

O que não aceita as mudanças necessárias se prende ao egoísmo como o irmão do filho pródigo. Lucas 15.25-30. Moisés seria um machado desbotado se não se permitisse afiar pelos conselhos de Jetro.

Aquele que se conforma com o habitual. “Sempre foi assim, por que mudar?”. Ouse fazer as coisas de um modo mais eficaz. Não se limite ao habitual. Levante-se e ande (João 5.1-9).

REDOBRAR A FORÇA. É o preço a ser pago por aquele que recusa as mudanças necessárias. Quanto mais tempo ficarmos sem afiar o machado mais esforço teremos que empreender para o corte de lenhas.

Aplicações:
Se o tipo de estratégia que estamos utilizando exige um esforço além da nossa capacidade devemos mudar de estratégia ou de ferramenta.

Se para alcançar os seus objetivos você está se matando de trabalhar reavalie o tipo ferramenta que está usando.

A atitude correta para o lenhador é se preparar com antecedência. SE VOCÊ DEIXAR O MACHADO PERDER O CORTE E NÃO O AFIA, TERÁ DE TRABALHAR MUITO MAIS. É INTELIGENTE PLANEJAR ANTES DE AGIR (B.L.H.).

Pense nas coisas que você tem empreendido e considere se o seu preparo foi adequado para fazer tal coisa.

Pense nas possibilidades que Deus tem te dado para melhorar a qualidade dos seus empreendimentos.

Você está usando a sua criatividade? Está usando os seus talentos? E os seus conhecimentos?

Que ações você pode praticar agora para alcançar melhores resultados com menos esforços?

Conclusão: Toda ferramenta só tem 100% de eficácia se for adequadamente preparada para aquilo que foi criada. Tente abrir uma lata de sardinha com uma faca e outra com o abridor e veja a diferença. Assim também o homem só terá 100% de eficácia se for adequadamente preparado por Aquele que o criou.
Josenilton Pinheiro
ICM, M Norte em 1 de agosto de 2004.



Eu quero recomeçar Senhor


Eu quero recomeçar Senhor
Não sei de onde, mas quero.
Não importa o que deixarei no caminho,
Na estrada,
Mas quero recomeçar.
Ainda que pra isso tenha de caminhar o caminho da minha distancia de Ti 
Só pra começar tudo de novo.
Quero recomeçar minha relação contigo
Quero realizar aquele sonho adormecido em mim:De te conhecer como nunca
De ser tudo aquilo que fui projetado a ser
Um ser de acordo com teu coração
Nada mais,
Apenas isto,
Eu em Ti.
 Josenilton Pinheiro