26 agosto 2007

NECESSIDADE DE TRANSFORMAÇÃO


O Texto abaixo foi escrito por Samuel Vila e faz parte de um dos livros devocionais que tenho:

Uma coruja encontrou-se com uma codorna, e esta lhe perguntou:
“Aonde vais?”
“Bem, vou para o leste”, respondeu a macambúzia coruja.
“Posso saber por quê?”
“Acontece que o povo da aldeia detesta o meu piado.”
“Sendo assim” – retrucou a codorna – “o que deves fazer é mudar esse piado taciturno. Se não o fizeres, serás sempre odiada por causa dele, ainda que te mudes para o oeste”.



A tão conhecida e bela parábola do filho pródigo registrada no evangelho segundo São Lucas 15.11-32 é a prova mais convincente de que uma decisão impensada acarretará em trágicas conseqüências. O filho mais novo, de posse de sua herança não suportava mais o convívio familiar e acreditava que poderia ser feliz longe de casa. O desfecho da parábola prova que se uma pessoa precisa de mudança dentro de si não adianta querer mudar as coisas que estão fora dela. Ele experimentou tudo o que podia com o uso desordenado da sua herança e descobriu num fim trágico que sua maior necessidade era de mudar sua atitude para com aqueles que o amavam, ou não.
Tem gente que muda sempre. Muda de casa, de trabalho, de faculdade, de namorado(a) de marido, de esposa, de religião, de igreja, mas nunca se mudam. São capazes de mudar coisas, mas não mudam a si mesmas. São capazes de trocar de carro todos os anos, mas nunca mudam o seu cardápio. Mudam-se geograficamente, mas não mudam o trato com as pessoas e assim de mudança em mudança suas vidas se tornam insuportáveis. Os cemitérios estão cheios de gente que não suportou essa situação e lá entraram pelo caminho do suicídio. Os consultórios psiquiátricos também estão cheios de gente que não se agüenta mais porque já mudou o penteado, a cor do cabelo que era preto e ficou aquele avermelhado esquisito, mas nada adiantou. O vazio da alma é fiel acompanhante e não tem onde a pessoa se esconder porque onde estiver um ser precisando de mudança interior, ali estará uma alma clamando por socorro.
Sei que você não é uma coruja, então mude o seu piado, mude o seu discurso.

Mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus (Rm.12.2)


Pr. Jó

20 agosto 2007

Chegou o tempo


Chegou o tempo de receber
Tua promessa e o teu poder
Para pregar a tua palavra
E ser testemunha fiel,
E ser testemunha fiel. (At.1.8)
Chegou o tempo de receber
Tudo de volta do que perdi.
Chegou o tempo e agora é
De receber o dom pela fé
E ser testemunha fiel,
 E ser testemunha fiel.
Eu serei tudo o que planejastes.

E, ainda que haja trevas na minha vida. Eu serei como o sol ao meio dia E ainda que haja trevas Eu serei como o sol ao meio dia (Jó.11.17) Este é o tempo.
Josenilton Pinheiro

QUE TIPO DE OUVINTE É VOCÊ?


Bem-aventurado aquele que lê e bem-aventurados os que ouvem as palavras desta profecia e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. (Ap. 1.3).


Geralmente as pessoas optam por ouvir aquilo que gostam. Porém na maioria das vezes ouvem coisas que não gostam e o que é pior, ouvem o que não presta. Sua liderança dependerá em grande parte daquilo que você ouve, pois será exatamente o que você falará.
Dependendo do ambiente a que você se expõe poderá ouvir mais coisas que não prestam do que coisas boas. Neste aspecto seja um referencial de coisas boas. Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que seja boa para a necessária edificação, a fim de que ministre graça aos que a ouvem. (Ef. 4.29).
O que está registrado em Apocalipse 1.3 é um decreto de Deus para a felicidade do seu povo por meio daquilo que ouve. Por esse decreto Deus quer que sejamos bons ouvintes.
De um modo geral ouvimos Deus falando através dos profetas, através da leitura bíblica, ao nosso espírito que é a maneira mais comum de Deus falar conosco etc, mas independente da forma como Ele nos fala precisamos entender o fato de que é indispensável que sejamos bons ouvintes.
· Ouvir bem significa que seremos bem orientados. “Bem aventurados os que ouvem as palavras desta profecia”. Quando nos dispomos a ouvir bem, dando atenção Àquele que nos fala, nunca ficaremos sem orientação em todas as áreas da nossa vida. Sabe porquê existem cristãos inseguros? Porque não ouvem o que Deus diz e se ouvem não dão crédito.
· Ouvir bem significa que vencemos as inquietudes da alma. Uma alma ansiosa mal ouve, mal sabe, mal vive. Se estivermos angustiados com os problemas da vida não vamos conseguir nos concentrar naquilo que Deus nos fala, por isso Ele diz: “Quem tem ouvidos ouça”. Quando você estiver no templo ou nas células atente mais para ouvir do que para falar, “porque chegar-se para ouvir é melhor do que oferecer sacrifícios de tolo” (Ec.5.1).
· Para ser um bom ouvinte precisamos nos converter ao princípio de Salmos 37.4 que diz: “Deleita-te no Senhor e Ele concederá o que deseja o teu coração”. Isto quer dizer que podemos fazer com que a nossa alma se sossegue em Deus. Dê ordens a sua alma para que sossegue na presença do Deus todo poderoso. Seja daqueles que confiam em Deus e não dos que confiam em carros e cavalos (Sl.20.7). Quando a nossa fé está em Deus não há lugar para instabilidades. Pense nisto!
· A primeira experiência do homem foi ouvir Deus (Gn.1.28) Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra. Em outras palavras o que Deus fala é para frutificação, multiplicação, crescimento e domínio. Se estas coisas estão faltando em nossa vida é porque não estamos ouvindo Deus o suficiente.

Pois se alguém é ouvinte da palavra e não cumpridor,
é semelhante a um homem que contempla no espelho
o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo
e vai-se, e logo se
esquece de
como era. (Tg.1.23,24)






Dicas para aplicação:

· Crie o hábito de anotar tudo o que você ouve. Tenha um caderno só pra isso.
· Não deixe de ouvir a mesma coisa várias vezes e de várias maneiras.

Ponha em prática

Ainda hoje.

Pr. Jó

15 agosto 2007

LIBERE PALAVRAS DE VIDA


Até o tolo, estando calado, é tido por sábio e o que cerra os seus lábios, por entendido (Pv.17.28)


Você já ouviu a expressão que diz: “Quem fala o que quer termina ouvindo o que não quer”? Pois bem. Muita gente usa essa expressão para “soltar os cachorros” sobre os outros. Na verdade quando fazem isto denunciam que não conseguem domar as suas línguas e que precisam de libertação. Elas não falam o que pensam porque se pensassem não falariam tanta asneira.
Estamos vivendo dias de luto porque no transcurso da jornada perdemos “ovelhas que foram arrebatadas do aprisco” (Hab. 3.17) e não foi por falta de pastoreio.
O comando de Deus é para que nos alegremos Nele que é o Deus da nossa salvação (Hab. 3.18).
Comentar, opinar, dizer o que acha são coisas desnecessárias.
Deus tem feito promessas e temos alvos muito específicos dos quais não vamos abrir mão, pois sabemos que Aquele que prometeu é poderoso pra fazer infinitamente mais além do que pedimos ou pensamos.

  • Não é hora de comentar a escolha dos outros. Cada um dará conta de si.

  • Não é hora de lamentar. É preciso fazer alguma coisa. Saia da sua zona de conforto e faça-a.

  • Não é hora de parar. “Em tempos de guerra, nunca pare de lutar. Em tempos de guerra nunca pare de adorar. Libera a Palavra, profetize sem parar...” (Ludmila Ferber).

  • Cerre seus lábios para coisas que não edificam. Não seja aliado do diabo que usa a Palavra de Deus para justificar suas razões e atitudes de rebeldia.

Se o tolo consegue se manter calado, o que dizer de você que tem o fruto do Espírito (domínio próprio) na sua vida?
Libere sempre palavras de vida


“É nessa hora que a gente precisa lutar e jamais desistir... buscar tua face é preciso, Deus”.

Coloque em prática!
Ainda hoje.


Pr. Jó

08 agosto 2007

FÉ EXIGE ATITUDE


Referência bíblica necessária: Tiago 2:14 a 18

Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?
E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano,
E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí?
Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.
Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.

Muito se tem falado sobre fé e quanto mais buscamos conhecer o assunto, percebemos que o que sabemos ainda é pouco diante da profundidade do tema.
Tiago nos apresenta alguns aspectos relacionados à fé sobre os quais nós gostaríamos de compartilhar.

1 – A fé é algo prático
Tiago 2:14 nos leva e entender que a fé, ao contrário do que parece, é algo prático e não abstrato como pensam alguns.
Tiago 2:14, em outras palavras, está dizendo: que adianta alguém dizer que tem fé se não manifesta a fé através do que faz?
A Bíblia diz que a boca fala do que o nosso coração está cheio.
A fé é manifesta através das obras.


Muitos têm uma fé poética, meramente religiosa, etc.
Ex.: Se perguntarmos para qualquer pessoa se ela crê em Deus, o normal é ela responder prontamente que sim, mas não faz nada além de dizer que crê. A Bíblia diz que até os demônios crêem.

Precisamos desmistificar a Fé. A fé vai muito além de uma declaração. Uma declaração de fé é apenas o início do processo.
Se simplesmente declarar que crê nos salvasse, até o diabo teria chance de se salvar, porque Tg. 2:19-20 diz: Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem. Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?
A fé que tem poder de salvar as nossas vidas vem acompanhada de uma atitude, e isso é o que comprova a nossa fé.

Aquele que tem um encontro com Jesus não anda mais pelos mesmos caminhos, não vive mais preso aos mesmos pecados. Aquele que tem um encontro com Jesus muda de vida.

2 – A fé exige uma atitude

A fé é comprovada nas nossas atitudes. Se as nossas atitudes não correspondem ao que dizemos crer, a nossa fé é inútil.
Você crê em Jesus? As suas ações confirmam ou desmentem o que você crê?
Deus quer que tenhamos uma atitude que confirme a nossa fé.

Por trás de cada passo de fé há uma atitude correspondente.

Através da nossa atitude a fé se torna manifesta.

Algumas atitudes que mostram se temos ou não fé:

a) Aquilo que falamos:
Se o seu coração está cheio de fé nos Senhor Jesus Cristo ou cheio da sua Palavra, glória a Deus!
As suas declarações serão sempre casadas com a proposta de Deus para você.
O que não podemos é ter um discurso diferente para cada ocasião.
Ex. Se hoje as coisas estão boas eu manifesto a fé mantendo nos lábios palavras de vida, de conquista, e assim por diante. Mas, se amanhã, as coisas ficaram difíceis, nada rompe, os sentimentos estão em frangalhos, cadê a fé? Para onde foi a fé?
Qual é a confissão que está em nossos lábios e no nosso coração, uma vez que não adianta confessar uma coisa e ter estampado no rosto outra.
Deus quer que tenhamos uma atitude compatível com a nossa fé;
Hb 10:23 – reter a confissão da nossa esperança, porque Deus é FIEL.

b) Aquilo que fazemos:

Quando agimos em desacordo com a fé que confessamos somos, na verdade, incrédulos.
Deus nos quer levar a um nível de fé que apresenta frutos, que mostra resultados, que pode ser vista por aqueles que nos cercam.

Mt 21:28 Mas que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e, chegando-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na vinha.
29 Ele respondeu: Sim, senhor; mas não foi.
30 Chegando-se, então, ao segundo, falou-lhe de igual modo; respondeu-lhe este: Não quero; mas depois, arrependendo-se, foi.
31 Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram eles: O segundo. Disse-lhes Jesus: Em verdade vos digo que os publicanos e as meretrizes entram adiante de vós no reino de Deus.

Dizer que temos fé e não mostrarmos atitudes que confirmem isso é inútil.
Nesse texto Jesus chega a dizer aos Sacerdotes e anciãos que os “considerados incrédulos” (quando manifestam a fé em Jesus através das suas ações) entram no reino de Deus antes deles.

O texto de Tiago também nos apresenta algo muito semelhante:
18 Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.

Conclusão:
Quando um homem, mesmo não se declarando como alguém que tem fé, apresenta as suas boas obras, ele evidencia que é um homem de fé.

Já nós, os crentes, uma vez que temos fé em Jesus, temos a obrigação de apresentar boas obras.

Quais são as suas obras. Onde estão os frutos?
A Bíblia afirma: a fé sem obras é morta.

Deus nos convoca a vivermos a sua palavra. A abandonarmos o discurso religioso inoperante e agirmos como quem realmente crê.

Sheila Pinheiro

HOMENS QUE DEUS PROCURA

Vejam só! 1988, creio ter sido o primeiro sermão que ministrei em AIC.





Texto bíblico: Êxodo 18.17-21.

INTRODUÇÃO: O termo “procura” do verso 21 dá a entender que homens com essas qualidades não se acham com facilidade. Eles devem ser procurados e a palavra para o líder Moisés foi: Procura.

DEUS PROCURA HOMENS CAPAZES
Não gosto muito da interpretação que dão ao ditado: “Deus não envia os capacitados, mas capacita os enviados”, pois parece que Deus não valoriza a capacitação humana para a realização daquilo que Ele quer. Pensamentos assim fazem as pessoas se tornar relapsas nas tarefas mais simples da vida. E por que não dizer da tarefa mais sublime, a de realizar as obras de Deus.
1) Deus quer que sejamos capazes de consultá-lo. Isso fala do que eles devem fazer. A capacidade de consultar a Deus consiste em buscar nEle uma resposta para as causas do povo e orientá-los de maneira correta sobre o caminho que devem andar, a decisão que devem tomar...com sabedoria e entendimento espiritual (v. 20) e Cl. 1.9. Se você não for capaz de consultar a Deus por uma causa pessoal, como poderá consultá-lo pelas causas do povo?
2) Deus quer que sejamos capazes de interceder pelo povo diante dEle. Isso fala do tipo de sentimento que devemos ter em relação às causas do povo. Que sejamos homens comprometidos com os interesses do povo e que considere esses interesses como se fossem seus. (1 Pedro 5.2,3).
3) Deus quer que sejamos capazes de ensinar ao povo. Isso fala daquilo que devemos saber. O homem de Deus deve saber ensinar ao povo o caminho que deve andar e treiná-lo para o trabalho que lhes compete fazer (v. 20).

DEUS PROCURA HOMENS TEMENTES

1) Que sejam homens que reconheçam o temor do Senhor como fonte de toda sabedoria e entendimento (Jó. 28.28).
2) Que sejam homens prontos a ouvir do próprio Deus, pois disso vem o temor. Deus fala de diversas maneiras e em todas elas o homem de Deus deve estar pronto a ouvir sem nenhum preconceito nem insegurança. Quem é de Deus ouve a Sua palavra. Jo. 8,47; Sl. 34,11.
3) Que sejam homens que tenham como prioridade de vida temer a Deus em todo o tempo. Seu maior desejo, sua maior ambição, sua maior razão de viver consiste em temer a Deus e andar em seus caminhos. Pv. 14.27; 23,17.
4) Que sejam homens dependentes do Espírito Santo para uma vida de temor, pois só a presença do Espírito Santo produz em nossa vida o verdadeiro temor. Is. 11.2.

DEUS PROCURA HOMENS DE VERDADE

1) Que sejam homens verdadeiros em suas motivações.
2) Que sejam homens verdadeiros na adoração. A verdadeira adoração é resultado da presença do Espírito Santo em nossas vidas. Só há adoração verdadeira onde o Espírito de Deus ali está. Deus é Espírito e é necessário que os que O adoram O adorem em espírito e em verdade. Jo. 4,24.
3) Que sejam homens verdadeiros no serviço cristão (Js. 24,14). Significa servir ao Senhor com toda integridade e fidelidade.
4) Que sejam verdadeiros no andar (1 Reis 2.4). Significa fazer todas as coisas na presença do Senhor.

DEUS PROCURA HOMENS QUE ABORREÇAM A AVAREZA
Avareza, (pleonexia), ganância, insaciabilidade, cobiça. Avarento é aquele que quer “tirar vantagens em tudo” não importando se para isso seja necessário enganar ou defraudar alguém. Etimologicamente significa “ter mais”, não importa como. No Antigo Testamento encontramos evidências de homens motivados por esse terrível modo de vida. Exemplos em Jr. 22.17; Ez. 22.27 e Sl. 119.36.
1) É necessário que sejam homens dispostos a fazer o que for possível em função de outros sem a ambição de ter algo em troca, nem mesmo reconhecimento. Essa é a essência do verdadeiro amor: Dar sem exigir retorno. “De Deus não se zomba” e a Deus não se compra. Pense nisso!
2) A avareza em suas múltiplas formas é uma das marcas na vida de quem não tem conhecimento de Deus. (Rm. 8.29). “Quando se corta o vínculo entre a criatura e o Criador a sociedade cai em desordem. O homem que já não tem seu alvo e realização em Deus procura realizar-se na sua própria pessoa, nos seus bens e na sua ganância. Ele faz de si mesmo um ídolo que luta por sujeitar tudo a si mesmo”. Por isso, em Colossenses, Paulo chama a cobiça de idolatria.
3) A avareza pode ser também descrita em 1 Tm 6.10 como “a raiz de todos os males”. O amontoar egoísta de posses materiais tem seu protótipo no ato do homem em agarrar o fruto proibido no jardim do Éden”.

CONCLUSÃO: Toda nossa capacidade vem de Deus. Sem a presença do Espírito Santo em nossas vidas não entenderemos por completo o que significa temê-lo e guardar os seus mandamentos. Nós estamos naquele que é verdadeiro, isto é, em seu Filho Jesus Cristo, o verdadeiro Deus e a vida eterna.


Igreja Cristã Presbiteriana – M Norte – 1ª Convenção Nacional de AIC/1988.

06 agosto 2007

TODO MUNDO QUER SER PRODUTIVO


Um psicólogo da Universidade de Stanford tentou mostrar que vivemos em função de resultados produtivos, ou, frutos. Este pesquisador contratou um homem- um lenhador e lhe disse: “Eu lhe pagarei o dobro do que você recebe na área de desmatamento, se você pegar a parte sem corte deste machado e bater nesta madeira o dia inteiro. Apenas pegue esta parte cega do machado e bata o mais forte que puder, como você faria se estivesse cortando uma árvore”. O homem trabalhou por meio dia e desistiu. O psicólogo lhe perguntou: “Por que você desistiu?” O Lenhador disse: “porque todas as vezes que eu ergo um machado e o acerto na madeira, tenho que ver as lascas voando. Se não as vejo voando, não tem graça”. Estou convencido de que há muitos cristãos que estão usando as extremidades erradas e sem corte de seus machados – e não há lascas voando. Em outras palavras, não estão produzindo frutos e sua alegria se foi. A alegria foi substituída por um sentimento de futilidade, inutilidade, imobilidade. Pessoas produtivas gostam de ver as lascas voando.
Extraído.

SE VOCÊ DEIXAR O MACHADO PERDER O CORTE E NÃO O AFIA, TERÁ DE TRABALHAR MUITO MAIS. É INTELIGENTE PLANEJAR ANTES DE AGIR Ec. 10.10 (B.L.H.).


Pense nas coisas que você tem empreendido e considere se o seu preparo foi adequado para fazer tal coisa.


Pense nas possibilidades que Deus tem te dado para melhorar a qualidade dos seus empreendimentos. Você está usando a sua criatividade? Está usando os seus talentos? E os seus conhecimentos?
Que ações você pode praticar agora para alcançar melhores resultados com menos esforços?

Toda ferramenta só tem 100% de eficácia se for adequadamente preparada para aquilo que foi criada. Tente abrir uma lata de sardinha com uma faca e outra com o abridor e veja a diferença.
Assim também o homem só terá 100% de eficácia se for adequadamente preparado por Aquele que o criou.


Ponha em prática

Ainda hoje.


Pastores Josenilton e Sheila Pinheiro

02 agosto 2007

NÃO DESPERDIC A UNÇÃO


Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra. (Atos 1.8).


Quando leio este texto fico imaginando a dimensão daquilo que Jesus realmente falou. Aí me dou conta de que ainda não entendi por completo o que Ele disse nesse texto. Será que um dia eu vou entender?
Fico a pensar nas tantas vezes que vi e experimentei o mover do Espírito Santo nestes meus anos de vida e me dou conta de que ainda não experimentei o que Deus tem a oferecer em cumprimento a essa promessa de “derramar sobre nós o Espírito Santo”.
A primeira experiência foi ouvir uma profecia; a segunda a experiência de ser batizado no Espírito Santo; seguida de manifestações dos dons etc. Quanto mover já experimentei!
Mas, fico a me perguntar: Pra que tudo isso?
Nada mais nada menos que isto: Ser testemunha de Jesus.
Que privilégio!
Nestes últimos dias vimos e experimentamos na igreja um mover diferente.
Uns pulam, outros gritam, outros ainda assoviam, caem. Têm aqueles que começam a sorrir descontroladamente e não são poucos os que se prostram em adoração.
Pregações com ousadia, a consciência do pecado e a necessidade de arrependimento são coisas vistas e experimentadas por uma multidão impressionante a qual no silêncio dos seus testemunhos estão arrasando o inferno e estabelecendo uma nova dimensão da igreja na face da terra.
Há um mover apostólico na terra. Não vê quem não quer.
Há um mover profético na terra. Não vê quem não quer.
Há um mover de Deus na terra. Não vê quem é cego.
Eu me pergunto: Pra que tudo isso?
Respondo para mim mesmo:
Para que eu seja uma testemunha de Jesus Cristo.
Eu já decidi não desperdiçar esta unção ficando com ela apenas para mim. E você?

Ponha em prática,

Ainda hoje.


Pr. Jó