26 agosto 2007

NECESSIDADE DE TRANSFORMAÇÃO


O Texto abaixo foi escrito por Samuel Vila e faz parte de um dos livros devocionais que tenho:

Uma coruja encontrou-se com uma codorna, e esta lhe perguntou:
“Aonde vais?”
“Bem, vou para o leste”, respondeu a macambúzia coruja.
“Posso saber por quê?”
“Acontece que o povo da aldeia detesta o meu piado.”
“Sendo assim” – retrucou a codorna – “o que deves fazer é mudar esse piado taciturno. Se não o fizeres, serás sempre odiada por causa dele, ainda que te mudes para o oeste”.



A tão conhecida e bela parábola do filho pródigo registrada no evangelho segundo São Lucas 15.11-32 é a prova mais convincente de que uma decisão impensada acarretará em trágicas conseqüências. O filho mais novo, de posse de sua herança não suportava mais o convívio familiar e acreditava que poderia ser feliz longe de casa. O desfecho da parábola prova que se uma pessoa precisa de mudança dentro de si não adianta querer mudar as coisas que estão fora dela. Ele experimentou tudo o que podia com o uso desordenado da sua herança e descobriu num fim trágico que sua maior necessidade era de mudar sua atitude para com aqueles que o amavam, ou não.
Tem gente que muda sempre. Muda de casa, de trabalho, de faculdade, de namorado(a) de marido, de esposa, de religião, de igreja, mas nunca se mudam. São capazes de mudar coisas, mas não mudam a si mesmas. São capazes de trocar de carro todos os anos, mas nunca mudam o seu cardápio. Mudam-se geograficamente, mas não mudam o trato com as pessoas e assim de mudança em mudança suas vidas se tornam insuportáveis. Os cemitérios estão cheios de gente que não suportou essa situação e lá entraram pelo caminho do suicídio. Os consultórios psiquiátricos também estão cheios de gente que não se agüenta mais porque já mudou o penteado, a cor do cabelo que era preto e ficou aquele avermelhado esquisito, mas nada adiantou. O vazio da alma é fiel acompanhante e não tem onde a pessoa se esconder porque onde estiver um ser precisando de mudança interior, ali estará uma alma clamando por socorro.
Sei que você não é uma coruja, então mude o seu piado, mude o seu discurso.

Mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus (Rm.12.2)


Pr. Jó

Nenhum comentário: