04 março 2010

Os 4 És na vida de uma pessoa excelente


Referência bíblica necessária: Gênesis 37.1-11 

Algumas oportunidades são únicas, ou você aprende ou fica perdendo até aprender.
Há um ditado popular que diz: “Se a vida der a você um limão, faça dele uma limonada”. Não me pergunte que tipo de processador ou espremedor vai ter que usar, mas o sentido deste ditado é fácil de ser compreendido: Transforme sua crise em uma grande oportunidade de dar a volta por cima e sair um excelente vencedor.
A Bíblia está repleta de exemplos de pessoas que transformaram crises em oportunidades e saíram vitoriosamente.
Josué e Calebe. Enquanto os seus companheiros viam os inimigos como gigantes e se viam como gafanhotos, Josué e Calebe viam-se como gigantes e os inimigos como gafanhotos. Souberam transformar a adversidade em uma oportunidade de desafio pessoal e de crescimento espiritual.
A mulher do fluxo de sangue. Depois de empreender todos os recursos que tinha na tentativa de ser curada nas mãos dos médicos converteu seus doze anos de sofrimento em doze segundos (certamente) para empurrar alguns da multidão e achar uma brecha para tocar nas vestes de Jesus e ser curada.
José, o jovem que transformou a rejeição em promoção pessoal. Este é o principal personagem desta mensagem. Sua história revela o caráter de excelência que tinha desde sua juventude quando cuidava dos rebanhos do seu pai.
José é um modelo de pessoa excelente pela capacidade que teve de transformar todas suas crises em oportunidades. O que para muitos seria o fim, para José foi o começo de uma grande história.
Eu vou transformar minhas crises pessoais em uma oportunidade de começar uma grande história.
O primeiro “E” na vida de uma pessoa excelente é: Ela é entusiasta.
As palavras mais próximas de uma pessoa entusiasta são ânimo e dedicação.
Já viu alguém desanimado e sem ânimo conquistar alguma coisa? Pois é. Todo nível de conquista é resultado de ânimo e dedicação. Em outras palavras, você conquista aquilo pelo qual se anima e se dedica.
José foi um sonhador entusiasta. Quando recebeu de Deus os sonhos não guardou para si nem se preocupou com as reações medíocres dos seus irmãos, ainda que para isso fosse odiando por eles. “e com isso tanto mais o odiavam, por causa dos seus sonhos e de suas palavras” (Gn 37.8b).
Enquanto José agia e sonhava com excelência seus irmãos se comportavam como os “profetas do caos” projetando a morte do seu irmão. “conspiraram contra ele, para o matarem” (Gn. 37.18). Conseguiram lançar o corpo de José na cova, (símbolo de sepultamento), mas não conseguiram sepultar os seus sonhos porque O SONHO DE UMA PESSOA EXCELENTE JAMAIS MORRE.
Uma pessoa entusiasta pode desagradar a muitos, principalmente aos da família. É como se dissessem: “O que ele está pensando que é?”, ou “só quer ser o tal”... Quando essas objeções acontecerem, não esmoreça; não desanime. Persevere!

Uma pessoa entusiasta tem a capacidade de influenciar. “seu pai porem guardava este negócio no coração” (Gn 37.11). Não podemos pensar que por causa dos nossos sonhos só vamos atrair adversários. Existem pessoas humildes que se deixam influenciar pelos sonhos de outros, e são essas pessoas que devemos priorizar na nossa caminhada. Isto é: Devemos caminhar com quem sonha conosco.

Uma pessoa entusiasta não se abate frente à batalha. Não sabemos ao certo o que Deus falou a José durante os momentos vividos na cova, mas, com o desfecho de sua história, imagino Deus dizendo: “Desta cova te promoverei ao palácio por causa da excelência do teu coração. Fique firme!”

Imagino Deus dizendo isso pra você hoje. Não se renda.  Essa situação aparentemente desastrosa será transformada em honra para tua vida. Fique firme!
O segundo “E” na vida de uma pessoa excelente é:  Ela é equilibrada.
Enquanto os seus irmãos estavam à flor da pele por inveja, (Gn 37.11a) José estava equilibrado nas suas emoções. O que falavam e o que faziam não o desequilibraram em nada, pois ele sabia que seus sonhos tinham origem em Deus dando com isso a lição de que, quem verdadeiramente confia em Deus não pode ser desequilibrado.
Uma pessoa equilibrada não se contamina com o desequilíbrio dos outros. Nem mesmo o modo desequilibrado como trataram José foi capaz de roubar a firmeza e o equilíbrio daquele jovem. A serenidade de José deixou seus irmãos ainda mais desequilibrados.  E eu arrisco dizer que esse desequilíbrio foi maior ainda quando, na trajetória final José, ele disse: “Eu sou José, vive ainda meu pai?” (Gn 45.3). Tem gente que diz “dente por dente, olho por olho, eu trato como me tratam” e terminam colhendo o que plantam porquanto se esquecem que o antídoto do mal é o bem e o remédio para o desequilibrado é o equilíbrio. Se você trata mal as pessoas, se trata do modo como elas te tratam, que final você está querendo? Veja o que o apóstolo Paulo ensinou sobre isso em Rm 12.17-21. “A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas dignas, perante todos os homens. Se for possível, quando depender de vós, tende paz com todos os homens. Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira de Deus, porque está escrito: Minha é a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor. Antes, se o teu inimigo tiver fome, dá-lhe de comer; se tiver sede, dá-lhe de beber; porque, fazendo isto amontoarás brasas de fogo sobre a sua cabeça. Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem”.

Uma pessoa equilibrada prioriza o bem estar da família. Toda essa atitude equilibrada de José guardava seguramente a fé de que os seus sonhos teriam um cumprimento no tempo certo e que a sua família só seria abençoada se ele permanecesse firme até o fim. Quem prioriza o bem da família tem um equilíbrio emocional com o cônjuge, com os filhos e com as finanças.

O terceiro “E” na vida de uma pessoa excelente é. Ela é espiritual.
Costumo dizer que a nossa realidade espiritual é mais real que a realidade física e humana. É fácil entender isso: A pessoa que tem seu foco nas coisas físicas e humanas é aquela que se concentra apenas em satisfazer as necessidades que tem. A que tem seu foco no espiritual se concentra na realização de seus sonhos.
Os irmãos de José fixaram-se apenas nas coisas humanas. Tudo o que queriam era a satisfação humana a ponto de não ter um testemunho moral diante do seu próprio pai (Gn 37.2b). “Enquanto os seus irmãos iam com o rebanho para lugares distantes em busca de pasto, José ficava em casa cuidando dos negócios de seu pai”. Buscavam a realização dos seus interesses pessoais enquanto José se concentrava na família.
Uma pessoa espiritual se concentra nos sonhos recebidos de Deus. Ou você age como os irmãos de José, humana e carnalmente, ou você age como José fiel e espiritualmente. Qual a sua escolha?
Uma pessoa espiritual discerne tudo espiritualmente. Escrevendo aos Coríntios Paulo diz: Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido. (1 Cor 2.14,15).
Uma pessoa espiritual sabe que a fonte da excelência está no espiritual (Deus) e se manifesta no natural. As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.(1 Cor 2.9).
Uma pessoa espiritual tem Deus por companheiro. “Mas o Senhor era com José, e ele tornou-se próspero”(Gn 39.2). Enquanto os espirituais têm a companhia de Deus “os que andam na carne não podem agradá-Lo” (Rm.8.8).

O quarto “E” na vida de uma pessoa excelente é: Ela é economista.
O medíocre dissipa o que tem enquanto o excelente faz economia.
“Agora, pois, escolha Faraó um homem ajuizado e sábio e o ponha sobre a terra do Egito. Faça isso Faraó, e ponha administradores sobre a terra, e tome a quinta parte dos frutos da terra do Egito nos sete anos de fartura... assim, o mantimento será para abastecer a terra nos sete anos de fome que haverá no Egito, para que a terra não pereça de fome” (Gn 41.33,34,36).
A excelência está presente na mão de “um homem ajuizado”. O que significa isso? Ajuizado é aquele que não faz besteiras com o que ganha. Grife essas palavras na bíblia. Ajuizado, sábio, administradores.
Uma pessoa economista é ajuizada. Termos relacionados: Sensato, prudente, discreto, avaliador. Avalia biblicamente como investir os recursos que tem. Quem é ajuizado sabe que é mordomo e que Deus é o Dono de todas as coisas.
Uma pessoa economista é sábia. Pv. 10.14 diz que “Os sábios entesouram o conhecimento; porém a boca do insensato é uma destruição iminente”. Entesourar é acumular tesouros; é a sábia arte de economizar.
Uma pessoa economista é administradora. A prosperidade e a excelência não caminham com os maus administradores. As palavras de Jesus sobre os administradores fiéis foram: “servo bom e fiel”, (Mt. 25.21,23), mas as palavras sobre o mau administrador foram: “servo mau e preguiçoso”. (Mt 25.26).

Conclusão: Os sete anos de fome na terra seriam mais terríveis se não fosse a atitude sensata e excelente de José. Aquele que quase foi engolido pela terra foi o que alimentou toda a terra; pela capacidade que teve em acreditar nos seus sonhos, em administrar corretamente cada situação e recursos, até que o sonho se cumprisse.
Clame a Deus e peça pra ser entusiasta, equilibrado, espiritual e economista. Tenho certeza que Ele vai te usar para alimentar as famílias da terra.
Josenilton Pinheiro

3 comentários:

jal disse...

A Paz!!

Parabens!
Excelente Matéria.
Fui enriquecida nesta tarde.
Deus O abençoe por tamanha dedicação e inteligência.

Abraços.

jal disse...

A Paz!!

Parabens!
Excelente Matéria.
Fui enriquecida nesta tarde.
Deus O abençoe por tamanha dedicação e inteligência.

Abraços.

Anônimo disse...

A Paz!!!

Parabéns!
Que Deus t abençõe.

Abraços de Ide e família.

salvador-Ba