08 julho 2013

GERANDO FILHOS ESPIRITUAIS A PARTIR DO ALTAR.

GERANDO FILHOS ESPIRITUAIS A PARTIR DO ALTAR.

Texto Bíblico: 1 Samuel 1. 1-18.

O milagre do nascimento se Samuel começa no altar. Sua mãe Ana buscou a Deus com amargura de alma por ser estéril e ainda por ser provocada pela sua rival Penina.
Nada era mais humilhante para uma mulher israelita do que ser estéril. “No consenso popular, estava sob a ira de Deus”.[i]
O quadro geral deste texto nos apresenta os seguintes fatos:
1.    Ana tinha um marido. Uma rival. Mas não tinha filhos.
2.    Ana recebia da parte de seu marido Elcana dupla honra. (v.5). Mas isso não era suficiente para que ela superasse sua crise.
3.    Ana era provocada por sua rival Penina. (v.6). “provocava excessivamente para a irritar”.
Há pessoas que nunca mudam. Sobem à casa do Senhor ano após ano, mas nunca mudam.
1)   Nunca mudam de vida; Tenho dito que cada um precisa ter sua experiência pessoal com o Senhor. Uma experiência que te mude, melhore, cure, te prospere, te faça crescer e te faça parecer mais com Deus.
2)   Nunca mudam de atitude. (motivação interna); Penina se achava melhor e zombava da infertilidade de Ana. A história se repete: Muitos que “tem” zombam dos que ainda não tem.
3)   Nunca mudam de comportamento. (ação externa). Zonbava, irritava.
A vergonha de Ana a levou à beira de um abismo chamado depressão. Sua dor era tão grande que beirou ao desespero.
1.    O choro.
2.    A falta de apetite.
3.    Tristeza.
4.    Não perceber as coisas boas. “Não sou eu melhor do que dez filhos?” (v.8).


FILHOS ESPIRITUAIS DEVEM SER GERADOS A PARTIR DO ALTAR
No altar nós recebemos respostas à nossa oração.
1.    A BASE É UM DESEJO INTENSO. Um desejo que te faça subir à casa do Senhor. (v.7). Um desejo que te faça inconformado com a atual situação. É como dizer: “Eu estou assim, mas não vou permanecer assim.
Um desejo que te faça superar a zombaria daqueles que se acha em posição melhor do que a tua. O importante não é o quanto te zombam, mas o quanto você deseja mudar.
2.    RASGAR O CORAÇÃO. Superar toda amargura. Ana buscou o socorro do Senhor com amargura de alma.
2.1.       Por não poder gerar filhos;
2.2.       Por ser provocada por sua rival; Você pode até ter razão pra ficar amargurado, mas não tem razões para permanecer amargurado.

3.    COM MUITA ORAÇÃO. Uma oração de total dependência. Uma oração que nos faça abrir mão de todas as possibilidade que temos e confiarmos inteiramente no Senhor.
4.    COM CHORO ABUNDANTE. Ana chorou abundantemente (v.10). O choro fala de uma sensibilidade emocional.
4.1.       É um quebrantamento espiritual que nenhum crente pode perder. É o quebrantamento espiritual que nos faz chorar pelos nossos pecados, por uma mudança de vida, por um milagre, por uma cura...
4.2.       O choro revigora a alma.
4.3.       Devemos chorar pelos nossos filhos espirituais.
4.4.       Devemos chorar pela geração que sonhamos.

5.    COM VOTO. Se Deus te der o que você pede, que voto você fará com Ele?
5.1.       Ao Senhor darei por todos os dias da sua vida = Discipulado contínuo para quem é nascido debaixo de milagre. Discipulado contínuo para quem é nascido debaixo de muita oração.
5.2.       Quando Deus te der um discípulo, CUIDE.
5.3.       Quando Deus te der um discípulo, CONSOLIDE.
5.4.       Quando Deus te der um discípulo, DISCIPULE.

O SACERDOTE E OS DECRETOS DE VITÓRIA.
A amargura de alma de Ana levou o sacerdote Eli a pensar que ela estivesse bêbada.
O sacerdote pode até ter uma interpretação errada do teu estado, mas não pode errar no seu decreto. A palavra do sacerdote foi:
1.    Um decreto de segurança: “Vai-te em paz”.
2.    Um decreto de Paternidade: “O Deus de Israel”.
3.    Um decreto de vitória: “Te conceda a petição que fizeste” (v.17).

Josenilton Rosa Pinheiro




[i] Estudo nos livros de Samuel; Antonio Neves Mesquita; Juerp 1979; pag. 23

Nenhum comentário: