17 julho 2017

Geração da promessa.

 Isaías 65 -  24. E acontecerá que, antes de clamarem eles, eu responderei; e estando eles ainda falando, eu os ouvirei.


Não obstante tantos desmandos, vivemos em uma geração mutilada. Sem olhos, sem ouvidos, sem mente saudável, sem coração aprovado, nem espirito reto. Que confusão!! O que fazer? Nossa tarefa multiplicou, pois a velocidade de exigência dessa geração é tão obstinada que nosso discurso ficou obsoleto; Então, o que nos resta é atualizar nassa informação na dependência do espírito e velocidade do céu, onde as informações espirituais são mais convincentes e nosso entendimento mais ampliado. 

Vou enumerar abaixo três coisas que temos observado que não permitem  que essa geração esteja em consonância com a promessa, e o conflito de geração está cada vez mais visível aos nosso olhos. 

1) Falta de Temor pelo Sagrado.  A geração está desprovida de Temor a Deus e Seus princípios, o achismos tomou conta da mente dessa geração e a falta de respeito encontrou morada no coração desse povo.
2) Descrédito  as autoridades. As autoridades sejam civis ou eclesiásticas não tem mais o mesmo peso de respeito e honra. O que está defasando o temor diante daqueles que podem ajudar essa geração a chegar mais velozmente diante de Deus e lograr mais respeito na conquista de novas geografias. 
3) Desonra a paternidade. Essa situação está muito crítica, os filhos se achando no direito de discutirem com os pais de
Igual para igual, acumulando níveis de maldição que recairão sobre seus descendentes. 
Se corrigirmos essas deficiências com certeza chegaremos em lugares mais altos e conquistaremos o coração da geração que está ficando perversa. Temos alguns direitos, outorgados pela PALAVRA e responsabilidades existidas pelo ETERNO, essas promessas estão decretadas e vamos nos apossarmos, as quais são:
( Isaías 65 -  21. E eles edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o fruto delas. 22. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus escolhidos gozarão por longo tempo das obras das suas mãos: 23. Não trabalharão debalde, nem terão filhos para calamidade; porque serão a descendência dos benditos do Senhor, e os seus descendentes estarão com eles. 24. E acontecerá que, antes de clamarem eles, eu responderei; e estando eles ainda falando, eu os ouvirei.).
Confessemos e com certeza vamos viver esses milagres. 

Renê Terra Nova

Nenhum comentário: