22 julho 2009

VISÃO PERFEITA: Uma conquista necessária II


Referência bíblica necessária: Texto: Marcos 8. 22-26
Enquanto Jesus não tocar nas áreas intocáveis da sua alma, a cura não vem!
Na primeira parte desta ministração citei três coisas que aconteceram para o êxito da cura do homem que era cego:
O fato de ser levado a Jesus por outras pessoas. Indicando que certas pessoas só irão a Jesus se forem levadas por outras.
O fato de o cego ser levado ao propósito central. Indicando que ele precisava viver a sua própria experiência.
O fato de que ele teria uma visão perfeita. Indicando que “toda obra de Cristo é completa, e só a perfeição o satisfaz”.
Nesta ministração a ênfase se dá sobre os personagens envolvidos neste texto e como podemos associar esses personagens com as pessoas do dia de hoje.
QUEM SÃO AQUELES QUE LEVAM OUTROS A JESUS DE MANEIRA DESAFIADORA?
São os facilitadores do caminho!
Muitos vão a Jesus por si mesmo, movidos pelas mais variadas motivações: “Ouvindo falar de Jesus”- Mc 5.27, 7.25; “sabendo que Ele estava”- Jo 6.24, 11.32, 12.9. etc.
Muitos só irão a Jesus se forem levados.
São aqueles que não conseguem ir a Jesus por si mesmo.
O paralítico” Mc 2.3, “Um cego” Mc.8.22. etc.
São aqueles que são impedidos por formas emocionais ou por forças espirituais.
Os impedidos por forças emocionais negativas:
Acham-se pecadores demais; Acham-se incapazes; Acham-se não merecedores; Com complexo de inferioridade; Com sentimento de fuga; Com sentimento de medo, etc.
Impedidos por forças espirituais. Mc. 5, fala sobre o endemoninhado gadareno, que vivia nos sepulcros e nem em cadeias podiam prendê-lo: “Vendo, pois, de longe a Jesus, correu e o adorou”.
Os que são impedidos por forças emocionais negativas são mais do que aqueles que são impedidos por forças espirituais.
Isso se dá porque as forças espirituais sabem que já foram vencidas por Jesus (Mc 5.7), mas nem sempre os que são impedidos pelas forças emocionais O reconhecem como vencedor.
Eles olham mais para suas “verdades” aparentes do que para aquilo que Deus diz em sua Palavra.
Todos os que são impedidos por forças emocionais ou espirituais precisam SER LEVADOS A JESUS.
Há uma diferença muito grande entre ser convidado e ser levado.
O número dos que vão a Jesus por si mesmo superam aqueles que vão para conduzir outros. Isso indica que muitos vão a Jesus e ignoram a necessidade daqueles que precisam ser levados.
Você já tem acesso livre até Jesus. Facilite o caminho para os outros.
Quem são aqueles que levam outros a Jesus de maneira desafiadora? São os facilitadores do caminho.
QUEM SÃO AQUELES QUE SE PERMITEM SER LEVADOS POR JESUS?
Essa segunda fase é bem mais difícil do que a primeira.
Uma coisa é ir a Jesus ou ser levado a Ele, outra coisa, e bem diferente, é ser levado, conduzido, instruído e ensinado por Jesus.
Poucos são aqueles que se permitem ser levados por Jesus para fora das aldeias. Há uma diferença muito grande entre o “vinde a mim Mt 11.28” e o “vinde após mim Mc 1.17” de Jesus!
Essa experiência de ser levado para fora da aldeia é pessoal e não coletiva. “Fora da aldeia”.
Essa experiência de ser levado para fora da aldeia é individual e não de massa. “ser cuspido” não pode ser uma experiência de massa.
Essa experiência de ser levado para fora da aldeia é nova.
QUEM SÃO OS QUE SE PERMITEM SER CUSPIDOS.
“O mundo antigo cria no poder sarador da saliva”.
Ser tratado por Jesus é uma experiência mais desafiadora ainda:
São os que se permitem ser tratados por Jesus.
São os que se permitem ser tocados em áreas intocáveis. Enquanto Jesus não tocar nas áreas intocáveis da sua alma, a cura não vem!
São os que são expostos e não se prendem a opiniões alheias.
QUEM SÃO OS QUE PASSAM A DISTINGUIR DE MODO PERFEITO TODAS AS COISAS?
São aqueles que passam a distinguir as coisas que matam aos poucos.
São aqueles que passam, a distinguir que o mais importante não é o que as pessoas aparentam ser, mas o que de fato são: “viu como árvores”.
São aqueles que passam a distinguir os verdadeiros valores da vida. Jesus disse: Vá para casa e não voltes a aldeia”.
Casa é lugar de privacidade, aldeia de fama.
Casa é lugar onde se vive o que de fato é, aldeia é lugar de aparência.
Casa é lugar seguro, Aldeia é lugar transitório.
Os que passam a distinguir de modo perfeito todas as coisas não desperdiçam as oportunidades.
Josenilton Pinheiro


Nenhum comentário: