08 maio 2009

A IGREJA E SEUS PROPÓSITOS NA VIDA.

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. (1 Pd.2.9).
Reflexão:
“O túmulo vazio prova o cristianismo, porém uma igreja vazia o nega”! (Fred Beck).
Definição:
A igreja é a unidade de uma diversidade de pessoas que, convocadas a deixarem o mundo com seus prazeres se entregam ao senhorio de Cristo.
Muito tem se falado sobre o verdadeiro propósito da igreja e mesmo assim a igreja parece alheia aos seus verdadeiros propósitos. As figuras que a representam são a melhor forma para definir quais são os seus propósitos na vida. Neste estudo citamos duas figuras da igreja que representa o que a igreja é e o que deve fazer na terra. 

A IGREJA COMO UM EDIFÍCIO. Vós também, quais pedras vivas, sois edificados como casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo. Por isso, na Escritura se diz: Eis que ponho em Sião uma principal pedra angular, eleita e preciosa; e quem nela crer não será confundido (1 Ped. 2.5,6). A igreja como um edifício é a figura de uma construção que está edificada sobre o ALICERCE chamado Jesus Cristo.


Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus. Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei eu como sábio construtor, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele. Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo (1 Coríntios 3.9-11).
O alicerce é a base que sustenta toda a construção de um edifício. Sem ele o edifício estaria sujeito à calamidade descrita nas palavras de Jesus em Mt. 7.24-27 que diz. Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa; contudo não caiu, porque estava fundada sobre a rocha. Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras, e não as põe em prática, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia. E desceu a chuva, correram as torrentes, sopraram os ventos, e bateram com ímpeto contra aquela casa, e ela caiu; e grande foi a sua queda. A estrutura do edifício é ‘uma combinação dos elementos que quando aplicados na construção formam um todo’. Fala da diversidade dos elementos, mas que se tornam um por causa da finalidade do edifício. Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo Jesus a principal pedra da esquina; no qual todo o edifício bem ajustado cresce para templo santo no Senhor, no qual também vós juntamente sois edificados para morada de Deus no Espírito (Ef. 2.20-22). Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação (Ef. 4.4).
A igreja é a unidade de uma diversidade de pessoas que, convocadas a deixarem o mundo com seus prazeres se entregam ao senhorio de Cristo. Como edifício a igreja é escolhida para ser permanente morada de Deus. A IGREJA COMO CORPO. Ora, vós sois corpo de Cristo, e individualmente seus membros (1 Coríntios 12.27).
A igreja como corpo representa a unidade e “quem divide ou perturba a igreja e seus membros peca contra a unidade dela. Quem contribui para afastar a igreja de seu Senhor e Mestre, devido falsos ensinamentos, peca contra ela. Quem, por causa de qualquer coisa deixa de viver em amor e adota a contenda, a gritaria, a demanda, peca contra a igreja violando o maior de todos os mandamentos de Deus. Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo (Mt.22.37-39). A igreja é a unidade de uma diversidade de pessoas que, convocadas a deixarem o mundo com seus prazeres, se entregam ao senhorio de Cristo. Como corpo a igreja visa sustentar a unidade entre os seus membros.
Glorificação, o propósito da igreja para com Deus. Os seguintes textos bíblicos apontam para o propósito da igreja em glorificar a Deus. . E nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, para o louvor da glória da sua graça, a qual nos deu gratuitamente no Amado; com o fim de sermos para o louvor da sua glória, nós, os que antes havíamos esperado em Cristo; o qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão de Deus, para o louvor da sua glória; sendo iluminados os olhos do vosso coração, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos. (Ef.1.5,6,12,14,18). · Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse seja glória na igreja e em Cristo Jesus, por todas as gerações, para todo o sempre. Amém (Ef. 3,21).
Henry Clarence Thiessen comenta que “este dever é tão fundamental que, se for cumprido com fidelidade, serão cumpridos também os outros propósitos da igreja”.
1. A igreja glorifica a Deus pela adoração. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade (João 4.23,24). 2. A igreja glorifica a Deus pela oração e louvor. Aquele que oferece por sacrifício ações de graças me glorifica; e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus (Sl.50,23). 3. A igreja glorifica a Deus pela vida santa. Porque fostes comprados por preço; glorificai, pois a Deus no vosso corpo. (1 Coríntios 6.20). Edificação e aperfeiçoamento, o propósito da igreja para com ela mesma. ‘A igreja deve doutrinar os seus membros desenvolvendo neles as virtudes cristãs e ensiná-los a cooperar reciprocamente no serviço de Cristo’. E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo; para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor. (Efésios 4.11-16). Evangelização, o propósito da igreja para com o mundo. “As Escrituras não nos mandam “converter”, mas sim evangelizar o mundo. Com isso quer-se dizer que a igreja é devedora ao mundo todo, isto é, que a igreja está sob a obrigação de dar ao mundo todo uma oportunidade de ouvir o Evangelho e de aceitar a Cristo”. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; Mt. 28.19 E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Mc. 16.15 E disse-lhes: Assim está escrito que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressurgisse dentre os mortos; e que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém. Vós sois testemunhas destas coisas. Lc.24.46-48. Conclusão: Leia a bíblia com um mínimo de sensibilidade e você descobrirá que os propósitos da igreja não são obscuros como parecem. Não é preciso entrar num debate bíblico para defender aquilo que você acredita ser o propósito da igreja na terra, pois, se aquilo que você acredita ser o propósito de Deus para a igreja não estiver alicerçado na sua Palavra você pode estar equivocado.
“A lâmpada não é acesa para iluminar-se a si mesma, ou para desfrutar a sua própria luz. A sua finalidade é iluminar a outros. Ninguém é salvo para seu próprio beneficio, mas, sim, para assinalar a outros o caminho da salvação”!
Josenilton Pinheiro 
(Notas: Maturidade Cristã, Antonio Gilberto-1985; Palestra em teologia sistemática Henry Clarence Thiessen)


Nenhum comentário: