06 novembro 2007

Tu não esqueces de mim



Tu não esqueces de mim e me tens nas mãos
Tu não esqueces de mim e consolas meu coração
Tu não esqueces e esta é minha consolação.
E se eu esqueço que tu nunca esqueces
Hoje me lembro de te pedir perdão.

"Pode uma mulher esquecer-se de seu filho de peito, de maneira que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, não me esquecerei de ti". (Isaias 21.15).

Josenilton Pinheiro

Nenhum comentário: